Fundo de População da ONU prepara profissionais para ação de testagem em HIV

Em parceria com a secretaria de Estado da Saúde de Roraima, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) realizou na semana passada (22) uma oficina de formação sobre testagens e aconselhamentos para HIV/Sífilis/Hepatites Virais.

A oficina faz parte de uma estratégia do UNFPA para o fortalecimento das capacidades dos governos locais no atendimento de refugiados e migrantes. A iniciativa inclui treinamentos, construção de fluxos de atendimento e execução de projetos, de forma a beneficiar também seus munícipes, bem como facilitar o acesso e o direito à saúde sexual e reprodutiva.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em parceria com a secretaria de Estado da Saúde de Roraima, por meio do Núcleo de Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/HIV/HV), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) realizou na semana passada (22) uma oficina de formação sobre testagens e aconselhamentos para HIV/Sífilis/Hepatites virais.

Passaram pela formação profissionais das Forças Armadas, do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), da Fraternidade Humanitária Internacional e Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), que participarão de uma ação de testagem que será realizada em maio no abrigo indígena Janokoida, em Pacaraima.

Serão disponibilizados testes rápidos de diagnóstico de HIV e de triagem para sífilis e hepatites para todas as pessoas acima de 12 anos que manifestarem interesse em realizar a sorologia.

A oficina faz parte de uma estratégia do UNFPA para o fortalecimento das capacidades dos governos locais no atendimento de refugiados e migrantes. A iniciativa inclui treinamentos, construção de fluxos de atendimento e execução de projetos, de forma a beneficiar também seus munícipes, bem como facilitar o acesso e o direito à saúde sexual e reprodutiva.

Entre 2018 e 2019, o UNFPA atendeu 42 pessoas vivendo com HIV em Roraima. O atendimento é feito por meio de uma escuta individualizada e privada, tomando conhecimento do tratamento feito até então (ou a inexistência de tratamento) e referenciando para a rede pública de atendimento. O UNFPA também encaminha para recebimento do PEP Kit, a profilaxia pós-exposição, e para testagens de HIV e ISTs, como trabalhado na oficina.

Em contextos de emergências humanitárias, o UNFPA lidera a prevenção e resposta à violência de gênero e garante o acesso a serviços relacionados à saúde materna, ao parto seguro e ao planejamento familiar.

A agência da ONU apoia governo federal, estados, municípios, organizações da sociedade civil e comunidades locais na promoção dos direitos de todas as pessoas afetadas pelas crises. Entre os beneficiários, estão pessoas migrantes, refugiadas e brasileiras, em especial mulheres; jovens, população LGBTI, pessoas idosas, pessoas vivendo com HIV e pessoas com deficiência, entre outras com necessidades de proteção.