Fundo de População da ONU participa de seminário sobre direitos dos jovens migrantes

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participa na próxima sexta-feira (14), em Brasília, do seminário internacional Crianças e Adolescentes Migrantes, promovido pelo Ministério dos Direitos Humanos.

Evento estimula a participação de jovens brasileiros e estrangeiros no debate sobre os direitos de meninos e meninas em situação de deslocamento. Debates abordarão questões de gênero e riscos vividos por menores que foram separados dos pais.

Venezuelanos que vivem na Praça Simón Bolívar, em Boa Vista, fazem fila para receber alimentos fornecidos por membros da comunidade local. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

Venezuelanos que vivem na Praça Simón Bolívar, em Boa Vista, fazem fila para receber alimentos fornecidos por membros da comunidade local. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participa na próxima sexta-feira (14), em Brasília, do seminário internacional Crianças e Adolescentes Migrantes, promovido pelo Ministério dos Direitos Humanos. Evento estimula a participação de jovens brasileiros e estrangeiros no debate sobre os direitos de meninos e meninas em situação de deslocamento. Debates abordarão questões de gênero e riscos vividos por menores que foram separados dos pais.

Irina Bacci, analista para assuntos humanitários do UNFPA, lembra que o Brasil passou a ser o destino para milhares de pessoas refugiadas e migrantes, em especial vindos da Síria, Haiti e Venezuela.

“Entre essas pessoas, o notório número de crianças e adolescentes faz com que todo este processo fique ainda mais complexo. O desafio maior para o poder público é garantir o acesso às políticas públicas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e garantidas aos imigrantes e refugiados na Lei n° 13.445, a lei da migração”, avalia a especialista.

“É preciso uma atenção ainda maior com meninas, que muitas vezes são ainda mais vulneráveis e expostas à exploração sexual e tráfico de pessoas.”

O UNFPA vai discutir questões sobre migração e gênero na mesa “Desafios de integração do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente”, que acontece às 17h na sexta-feira.

O seminário internacional, realizado pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA), acontece no auditório Ana Paula Crosara, Edifício Parque Cidade Corporate, Setor Comercial Sul, Quadra 9, Lote C, Torre A, 8º Andar. Atividades têm inicio às 9h e seguem até as 19h.

Segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), 25,4 milhões de pessoas em 2017 foram forçadas a deixar suas comunidades e países de origem, sendo consideradas refugiadas. Mais da metade desse contingente era de crianças. Em contextos de deslocamento forçado ou migração, crianças e adolescentes podem enfrentar vulnerabilidades específicas, com impactos negativos de longo prazo para sua saúde física e mental.


Mais notícias de:

Comente

comentários