Fundo de População da ONU participa de seminário internacional de universidades

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participou, na última semana, do XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, para explicar o papel da agência na assistência humanitária e no apoio a migrantes e refugiados. Com foco na internacionalização universitária, o Grupo Coimbra reúne 88 instituições.

Realizado em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), o evento contou com a presença de representantes universitários de 28 países, entre eles Colômbia, Costa Rica, Equador, Argentina, Cuba, Estados Unidos, Itália, Japão, Angola, Moçambique, Nicarágua e Suíça.

XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, contou com a participação do Fundo de População das Nações Unidas - Foto: divulgação

XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, contou com a participação do Fundo de População das Nações Unidas – Foto: divulgação

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participou, na última semana, do XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, em Manaus, para explicar o papel da agência na assistência humanitária e no apoio a migrantes e refugiados. Com foco na internacionalização universitária, o Grupo Coimbra reúne 88 instituições.

Realizado em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), o evento contou com a presença de representantes universitários de 28 países, entre eles Colômbia, Costa Rica, Equador, Argentina, Cuba, Estados Unidos, Itália, Japão, Angola, Moçambique, Nicarágua e Suíça.

A representante auxiliar do UNFPA, Júnia Quiroga, lembrou que, durante emergências humanitárias, o Fundo de População da ONU é a agência do Sistema ONU responsável por promover e garantir ações em saúde sexual e reprodutiva e na prevenção da violência baseada em gênero, com foco em mulheres, grávidas e lactantes, pessoas idosas, população LGBTI, indígenas, pessoas com deficiência, entre outras com necessidades específicas de proteção. Hoje, o UNFPA atua na assistência humanitária à população venezuelana com atendimento nos postos em Roraima e Manaus.

No evento, Júnia parabenizou a Universidade Federal de Roraima (UFRR) pela iniciativa de realizar processo seletivo específico para migrantes e refugiados no segundo semestre deste ano, ideia adotada também pela Universidade Federal do Pará (UFPA). “A integração social de jovens imigrantes e o ingresso em universidades é muito importante e o Fundo de População da ONU celebra essas iniciativas”, afirmou.