Fundo de emergência da ONU alcança meta anual de US$ 450 milhões; necessidades aumentam

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O fundo global de resposta a emergências das Nações Unidas alcançou seu objetivo de financiamento de 450 milhões de dólares. A ONU informou, no entanto, que ainda mais recursos são necessários, uma vez que o número de pessoas que precisam de assistência bateu novos recordes.

A iniciativa da ONU foi uma das primeiras a fornecer recursos quando mais de 20 milhões de pessoas este ano estavam perto de uma epidemia de fome no nordeste da Nigéria, Sudão do Sul, Somália e Iêmen, ajudando a evitar o pior.

Criança que sofre de desnutrição no colo de sua mãe em um programa de assistência apoiado pelo UNICEF em Baidoa, na Somália. Foto: UNICEF / Mackenzie Knowles-Coursin

Criança que sofre de desnutrição no colo de sua mãe em um programa de assistência apoiado pelo UNICEF em Baidoa, na Somália. Foto: UNICEF / Mackenzie Knowles-Coursin

O fundo global de resposta a emergências das Nações Unidas alcançou seu objetivo de financiamento de 450 milhões de dólares. A ONU informou, no entanto, que ainda mais recursos são necessários, uma vez que o número de pessoas que precisam de assistência bateu novos recordes.

“Dados os muitos desafios que enfrentamos hoje com 145 milhões de pessoas que precisam de assistência humanitária, alcançar o objetivo estabelecido para 2017 fornece um impulso muito necessário para cumprir nossa missão de alcançar as pessoas mais vulneráveis do mundo”, disse o chefe humanitário da ONU, Mark Lowcock, no início da semana (9), reconhecendo a generosidade dos doadores.

“No entanto, dado o aumento das necessidades provocadas por conflitos em curso e desastres naturais este ano, é mais importante do que nunca que os doadores possibilitem que o CERF [Fundo Central de Resposta a Emergências] atinja o objetivo de financiamento de 2018 de 1 bilhão de dólares”, destacou Lowcock, quem também é subsecretário-geral da organização para assuntos humanitários.

O CERF esteve na vanguarda das respostas rápidas, quando as crises surgiram em 2017, permitindo que os parceiros levem assistência essencial de saúde, alimentos, água limpa, saneamento e outros serviços para as pessoas que mais precisam, especialmente mulheres e meninas apanhadas em crises.

O Fundo foi um dos primeiros a fornecer recursos quando mais de 20 milhões de pessoas este ano estavam perto de uma epidemia de fome no nordeste da Nigéria, Sudão do Sul, Somália e Iêmen, ajudando a evitar o pior.

O CERF alocou só neste ano 145 milhões de dólares para ajudar 14 respostas de emergência negligenciadas em todo o mundo e forneceu outros 13 milhões de dólares para permitir que os agentes humanitários ajudassem dezenas de milhares de pessoas após a passagem dos furacões Irma e Maria no Caribe. Além disso, outros 19 milhões de dólares apoiaram refugiados que fogem da violência em Mianmar.

Você pode realizar doações para o ACNUR e ajudar os refugiados rohingya clicando aqui.


Comente

comentários