Fundo da ONU libera US$ 3,5 milhões para levar educação e assistência à população do Haiti

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Verba deve ajudar o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) a reinserir até 16 mil crianças e jovens em sistemas de ensino, além de garantir assistência para 30 mil haitianos que estão voltando para seus lares após a devastação provocada pelo Furacão Matthew. Orçamento foi liberado pelo Fundo Central de Reposta de Emergência da ONU (CERF).

Escola em Les Cayes, no Haiti. Foto: UNICEF / Roger LeMoyne

Escola em Les Cayes, no Haiti. Foto: UNICEF / Roger LeMoyne

Para levar educação a crianças e adolescentes do Haiti e prestar outros serviços de assistência à população do sudoeste da nação caribenha, a ONU anunciou na terça-feira (27) a liberação de 3,5 milhões de dólares para operações humanitárias no país. Verba deve reinserir até 16 mil crianças e jovens em sistemas de ensino, além de ajudar 30 mil haitianos que estão voltando para seus lares após a devastação provocada pelo Furacão Matthew.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o fenômeno climático deixou 1.633 escolas precisando de reparos, o que afetou cerca de 190 mil crianças. Parte do financiamento anunciado pela ONU será destinado à agência, que liderará iniciativas de educação nos municípios de Les Cayes, Port Salut e Jeremie.

O objetivo dos projetos é trazer jovens de seis a 18 anos de volta para a escola. Cerca de 16 mil estudantes, que pararam de frequentar o colégio por causa da destruição causada pelo furacão, poderão retomar os estudos.

Segundo o UNICEF, logo após a passagem do Matthew pelo Haiti, centros de ensino foram utilizados como abrigos temporários para populações deslocadas que, atualmente, estão deixando esses locais. A expectativa é de que os colégios voltem a funcionar normalmente e garantam as condições mínimas para o retorno de docentes e alunos.

Na região Sud do Haiti, a agência da ONU trabalhou com parceiros para garantir que 30 escolas, anteriormente usadas como abrigos, tivessem saneamento básico adequado para sua reabertura à comunidade acadêmica. Em diferentes partes do país, o UNICEF distribui kis e promove reformas e limpezas em instituições de ensino para tornar o ambiente escolar livre de riscos à saúde.

A verba de 3,5 milhões de dólares vem do Fundo Central de Reposta de Emergência das Nações Unidas (CERF) e será utilizada também para dar proteção a populações vulneráveis recém-despejadas de abrigos temporários. O orçamento financiará ainda serviços de assistência para cerca de 30 mil haitianos que estão voltando para os lugares onde moravam antes da chegada do furacão.

Apesar do financiamento adicional, as necessidades humanitárias da nação caribenha devem perdurar. De acordo com o Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), apenas 62%, de um orçamento de 139 milhões de dólares destinado à ajuda de emergência para a população do Haiti, foi angariado por organizações que atuam no país.


Mais notícias de:

Comente

comentários