Fundo da ONU inicia supervisão de projeto de desenvolvimento agrícola no Ceará

O secretário de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Francisco Diniz, recebeu nesta semana a missão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que em colaboração com o governo do estado fará a supervisão do Projeto Paulo Freire (PPF) no estado do Ceará.

A iniciativa é uma parceria entre o FIDA e o governo do estado, que através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) atua em 600 comunidades em situação de pobreza e extrema pobreza no semiárido cearense de modo a fortalecer e desenvolver a agricultura familiar.

Projeto Paulo Freire tem o objetivo de contribuir para a redução da pobreza rural em municípios do semiárido do Ceará. Foto: EBC

Projeto Paulo Freire tem o objetivo de contribuir para a redução da pobreza rural em municípios do semiárido do Ceará. Foto: EBC

O secretário de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Francisco Diniz, recebeu nesta semana a missão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que em colaboração com o governo do estado fará a supervisão do Projeto Paulo Freire (PPF) no estado do Ceará.

A iniciativa é uma parceria entre o FIDA e o governo do estado, que através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) atua em 600 comunidades em situação de pobreza e extrema pobreza no semiárido cearense de modo a fortalecer e desenvolver a agricultura familiar.

O projeto beneficia mais de 22 mil famílias com assessoria técnica, investimentos produtivos (em diversas cadeias, como caprinos, ovinos, avicultura, artesanato, quintais produtivos, suínos e biodigestores, horticultura, juventude, apicultura, grupo de mulheres e quilombolas etc.), instalações para acesso à água (como cisternas), além de capacitações e incentivos para acesso às políticas públicas.

Participam da missão Hardi Vieira, oficial de programas do FIDA; Emmanuel Bayle, coordenador técnico da missão; Danilo Pisani, especialista em gestão financeira; Giulia Pedone, especialista em focalização incluindo gênero, juventude, raça e etnia; Gleice Meneses, especialista em comunicação e gestão do conhecimento; Leandro Bullor, especialista em análise econômica e financeira; Lucianna Matte, especialista em aquisições e contratações; Pablo Sidersky, especialista em desenvolvimento de capacidades e assistência técnica; Pedro Meloni, especialista em planos de negócios, investimentos produtivos e comercialização; e Rodrigo Dias, especialista em planejamento e monitoramento e avaliação (M&A).

Durante a missão, estão programadas visitas de campo nos municípios de Irauçuba, Coreaú, Tauá, Mucambo, Ipueiras, Reriutaba, Quiterianópolis, Parambu, Massapê, Hidrolândia e Sobral.

O objetivo é acompanhar e monitorar as atividades desenvolvidas pelo projeto no campo e as estratégias adotadas para cumprir as metas, incluindo as recomendações do FIDA na última missão de Revisão de Meio Termo (RMT), de dezembro de 2017. A missão irá identificar problemas e obstáculos na implementação, apoiar com orientações sobre como resolvê-los com brevidade e garantir o bom desempenho do projeto até sua execução integral.