Fundo agrícola da ONU lança prêmio sobre juventude e inovação no meio rural

Por ocasião do 12 de agosto, Dia Internacional da Juventude, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) anunciou o Prêmio à Juventude Rural Inovadora na América Latina e no Caribe. A premiação vai reconhecer iniciativas nas áreas de conservação, sustentabilidade, mudanças climáticas, comunicação e tecnologia, inclusão financeira, educação, entre outros temas.

Premiação do FIDA vai reconhecer protagonismo e inovação dos jovens no campo. foto: FIDA/Carla Francescutti

Premiação do FIDA vai reconhecer protagonismo e inovação dos jovens no campo. foto: FIDA/Carla Francescutti

Por ocasião do 12 de agosto, Dia Internacional da Juventude, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) anunciou o Prêmio à Juventude Rural Inovadora na América Latina e no Caribe. A premiação vai reconhecer iniciativas nas áreas de conservação, sustentabilidade, mudanças climáticas, comunicação e tecnologia, inclusão financeira, educação, entre outros temas.

As inscrições para a premiação terão início em janeiro de 2020. Poderão participar jovens de 18 a 35 anos, nacionais e residentes da região latino-americana e caribenha, que tenham uma iniciativa inovadora já implementada e validada.

Neste mês de agosto, durante o evento Smart Rural Communities, em Montevidéu, no Uruguai, a especialista do FIDA para o Cone Sul, Emily Baldassari, destacou a importância do prêmio para fomentar a participação do jovem na economia rural, gerando mais oportunidades de emprego e novas formas de conhecimento.

Até dez iniciativas serão premiadas nas seguintes categorias:

  • Conservação
  • Sustentabilidade
  • Mudanças climáticas
  • Comunicação e tecnologia
  • Inclusão financeira
  • Educação
  • Segurança alimentar
  • Geração de renda

O prêmio também terá uma categoria destaque para projetos que promovam a diversidade. Iniciativas feitas por e para mulheres, indígenas, quilombolas, pessoas com deficiência(s) e/ou outros, concorrerão numa nona categoria para a inclusão de grupos vulneráveis – até duas propostas poderão ser premiadas.

As iniciativas concorrentes serão analisadas por um Comitê Avaliador composto por técnicos e especialistas da ONU, além de representantes de organizações parceiras e da iniciativa privada. Os critérios de avaliação serão: (i) grau de inovação, (ii) potencial de escalabilidade e replicabilidade, (iii) resultados e impactos para o desenvolvimento rural e também para os grupos vulneráveis, (iv) modelo de negócios e a proposta de valor e (v) conhecimento sobre o mercado.

Os prêmios estão em fase de preparação e serão oficialmente divulgados até dezembro de 2019. Incluirão recursos financeiros, produtos, serviços e/ou treinamentos e serão oferecidos com a iniciativa privada e agências do Sistema ONU.

Além dos prêmios, as iniciativas ganhadoras terão a chance de participar de viagens de intercâmbio na região – seja com agências da ONU ou iniciativa privada – para incentivar a replicabilidade dos projetos em diferentes países. Também contarão com difusão nos canais do Prêmio e do FIDA, além de vídeos de divulgação.

A iniciativa é desenvolvida pelo escritório de Cooperação Sul-Sul e Gestão de Conhecimento do FIDA.

O fundo da ONU investe na população rural, empoderando-a para reduzir a pobreza, aumentar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e fortalecer a resiliência.

Para mais informações, entre em contato com premiorural@ifad.org ou siga o prêmio no Twitter e Instagram.


Comente

comentários