Fundo agrícola da ONU e Slow Food capacitarão agricultores familiares do semiárido brasileiro

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) firmou ao final de novembro (29) um acordo com a associação Slow Food e o projeto Semear Internacional para levar mais assistência a produtores rurais do semiárido nordestino e mineiro. Parceria prevê atividades de consultoria para o desenvolvimento de produtos que serão incluídos na Arca do Gosto, catálogo de pratos e alimentos com potencial comercial. Cooperação também incluirá capacitações em gastronomia.

Valentina Bianco, diretora da Slow Food para o Brasil, e Paolo Silveri, gerente do FIDA para o Brasil, assinam termo de cooperação. Foto: Projeto Semear Internacional

Valentina Bianco, diretora da Slow Food para o Brasil, e Paolo Silveri, gerente do FIDA para o Brasil, assinam termo de cooperação. Foto: Projeto Semear Internacional

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) firmou ao final de novembro (29) um acordo com a associação Slow Food e o projeto Semear Internacional para levar mais assistência a produtores rurais do semiárido nordestino e mineiro. Parceria prevê atividades de consultoria para o desenvolvimento de produtos que serão incluídos na Arca do Gosto, catálogo de pratos e alimentos com potencial comercial. Cooperação também incluirá capacitações em gastronomia.

Formalizada durante o 10º Fórum dos Gestores Estaduais Responsáveis pelas Políticas de Apoio à Agricultura Familiar no Nordeste e em Minas Gerais, a cooperação entre as instituições fortalecerá os programas do FIDA já implementados em território brasileiro. Entre os beneficiários, estão comunidades que vivem da agricultura familiar e do extrativismo, incluindo indígenas e povos tradicionais. O acordo também conta com mecanismos para garantir o equilíbrio de gênero e a participação da juventude nas iniciativas.

A Slow Food realizará projetos para incluir os produtos das comunidades nos seus programas — a Arca do Gosto e a Fortaleza. Ambas as iniciativas visam à preservação de hábitos e alimentos tradicionais, que podem ser utilizados pelos agricultores para gerar renda e fortalecer a produção local. O parceiro do FIDA também ajudará os participantes a acessar mercados de alto valor agregado, a nível nacional e global.

“A participação do Semear Internacional será na difusão destas ações através de atividades em comunicação, além da realização de oficinas com os agricultores locais em diversos temas, como ecogastronomia, produção orgânica”, explicou a coordenadora do Programa Semear Internacional, Fabiana Viterbo. Já com os técnicos do FIDA, serão realizadas formações sobre a identificação de novos produtos para as iniciativas da SlowFood.


Mais notícias de:

Comente

comentários