Fórum na Tunísia discute benefícios sociais das políticas públicas de alimentação escolar

O 20º Fórum Global de Nutrição Infantil reunirá este mês (de 21 a 25) em Túnis cerca de 300 participantes, de 50 países, com o objetivo de discutir os benefícios sociais de programas nacionais de alimentação escolar para a segurança alimentar e nutricional. O fórum é a maior conferência internacional anual sobre o tema no mundo.

Organizado pela Global Child Nutrition Foundation e pelo Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, o fórum incentiva o diálogo aberto e o compartilhamento de experiências, melhores práticas, lições aprendidas, desafios e opções para apoiar de maneira sustentável programas domésticos de alimentação escolar.

Alimentação escolar é crucial para atingir o objetivo global da ONU número dois, de fome zero. Foto: PMA/Alexandra Hilliard

Alimentação escolar é crucial para atingir o objetivo global da ONU número dois, de fome zero. Foto: PMA/Alexandra Hilliard

O 20º Fórum Global de Nutrição Infantil reunirá este mês (de 21 a 25) em Túnis cerca de 300 participantes, de 50 países, com o objetivo de discutir os benefícios sociais de programas nacionais de alimentação escolar para a segurança alimentar e nutricional. O fórum é a maior conferência internacional anual sobre o tema no mundo.

O Fórum Global de Nutrição Infantil é uma conferência de intercâmbio de aprendizagem e assistência técnica destinada a apoiar os países no desenvolvimento e implementação de programas de alimentação escolar. Representantes de governos, ONGs, empresas, agências da ONU e academia são esperados em Túnis.

“O Fórum visa destacar questões relacionadas à nutrição infantil em todo o mundo, fomentar a cooperação entre as nações e incentivar os países a desenvolver e melhorar programas de nutrição escolar que deem múltiplos benefícios e abordem múltiplos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, observou Arlene Mitchell, diretora-executiva da Global Child Nutrition Foundation.

“É também uma excelente oportunidade para aumentar a conscientização pública sobre os desafios nutricionais que as crianças enfrentam em todos os países e compartilhar experiências e ferramentas para enfrentar esses desafios.”

Todos os anos, o fórum reúne líderes de 50 países em todo o mundo para treinamento intensivo, assistência técnica e planejamento, com o objetivo de facilitar o estabelecimento de programas de alimentação escolar sustentáveis. Ao compartilhar suas ideias, experiências e desafios, uma aliança informal de líderes dedicados ao avanço da alimentação escolar evoluiu. Como resultado, o fórum tornou-se um catalisador global para o desenvolvimento da alimentação escolar.

“Os programas de alimentação escolar têm o potencial de desbloquear múltiplos benefícios para as crianças em idade escolar, suas famílias, comunidades e nações inteiras”, disse Daniel Balaban, diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (PMA).

“Reunir autoridades de alto nível de 50 países todos os anos para discutir estratégias para fortalecer a alimentação escolar traduz-se em um compromisso governamental mais forte com a alimentação escolar e em impactos positivos em educação, saúde e indicadores socioeconômicos.”

Organizado pela Global Child Nutrition Foundation e pelo Centro de Excelência contra a Fome do PMA, em parceria com diversos países anfitriões, o fórum incentiva o diálogo aberto e o compartilhamento de experiências, melhores práticas, lições aprendidas, desafios e opções para apoiar de maneira sustentável programas domésticos de alimentação escolar. Os participantes colaboram com atores de seus próprios países e de países vizinhos que também estão desenvolvendo programas de alimentação escolar.

A cada ano o fórum é realizado em um país diferente, oferecendo aos participantes a oportunidade de visitar escolas locais e ver os programas em ação. Em 2018, o governo da Tunísia recebe o evento com o apoio do escritório nacional do PMA. Os participantes terão a oportunidade de visitar escolas e um banco de alimentos para ver em primeira mão o programa de alimentação escolar da Tunísia, que atende 260 mil crianças em 2,5 mil escolas.

“A Tunísia reconheceu a merenda escolar como uma rede de segurança social que pode contribuir para a educação e a nutrição, ao mesmo tempo em que aumenta a estabilidade e a proteção social”, disse o ministro da Educação da Tunísia, Hatem Ben Salem. “A escola é o primeiro ponto de contato das crianças com o Estado, e a experiência positiva de compartilhar uma refeição nutritiva na escola pode estimular o amor das crianças por seu país, ajudando-as a construir um senso de justiça e de pertencimento”.

Esta é a primeira vez que o fórum é hospedado no Oriente Médio e Norte da África, uma região que fornece muitos exemplos de como os programas de alimentação escolar podem funcionar como plataformas para múltiplos benefícios, tanto em emergências quanto em contextos mais estáveis.


Comente

comentários