Fórum na ONU discute medidas de proteção a comunidades indígenas

Mais de 1 mil indígenas de todas as regiões do mundo participarão da décima quinta sessão do Fórum Permanente das Nações Unidas para Questões Indígenas, que ocorrerá de 9 a 20 de maio na sede da ONU, em Nova York. Evento terão transmissão online pelo webtv.un.org

Indígena da etnia Bororo Boé durante os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Indígena da etnia Bororo Boé durante os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, no Brasil. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Mais de 1 mil indígenas de todas as regiões do mundo participarão da décima quinta sessão do Fórum Permanente das Nações Unidas para Questões Indígenas, que ocorrerá de 9 a 20 de maio na sede da ONU, em Nova York.

Questões de paz e conflito, frequentemente relacionadas a territórios indígenas, recursos e direitos e diferentes identidades serão abordadas nas discussões durante a sessão deste ano. As principais sessões serão transmitidas pela TV da ONU, em http://webtv.un.org

“Desde seu estabelecimento, o Fórum Permanente expressou preocupação sobre a continuidade dos conflitos que afetam povos indígenas em diferentes partes do mundo”, disse Álvaro Pop, chefe do fórum.

“Queremos levantar a atenção para os desafios particulares enfrentados pelos povos indígenas em conflito, e a importante contribuição dos povos indígenas e suas tradições e práticas pode ter para a prevenção de conflitos e a paz duradoura.”

Dois painéis interativos em 17 de maio sobre o tema “Povos Indígenas: conflito, paz e resolução” identificarão estratégias e medidas concretas para evitar conflitos e garantir a paz.

Eles também enfatizarão a participação dos indígenas nos processos de paz, a contribuição das mulheres indígenas, a importância do acesso à Justiça e instituições tradicionais e o papel dos povos indígenas em evitar conflitos e garantir uma paz justa e duradoura.

O fórum também irá tratar de questões relacionadas à juventude indígena, saúde, educação, línguas, direitos humanos, desenvolvimento econômico e social, meio ambiente e cultura, assim como os resultados da Conferência Mundial de Povos Indígenas de 2014. A Agenda 2030 e sua relação com os povos indígenas também deve permear as discussões em 18 de maio.

Oito eventos paralelos devem ocorrer durante a sessão de duas semanas, promovidos por organizações de povos indígenas, Estados-membros e entidades da ONU, outras organizações intergovernamentais, não governamentais e outros atores. A lista completa de eventos paralelos pode ser acessada aqui.

Histórico

Estima-se a existência de 370 milhões de indígenas globalmente, vivendo em 90 países. Eles respondem por menos de 5% da população mundial, mas representam 15% dos mais pobres do mundo.

O Fórum Permanente sobre Questões Indígenas foi estabelecido pelo Conselho Econômico e Social das Nações Unidas em 2000.

O fórum faz sugestões e recomendações sobre questões indígenas ao sistema da ONU por meio do Conselho Econômico e Social; aumenta as atenções e promove a integração e coordenação de atividades relevantes no Sistema das Nações Unidas e dissemina informações sobre questões indígenas.

O fórum é formado por 16 especialistas independentes, que atuam por suas capacidades pessoais. O conselho indica os membros, oito dos quais são nomeados por governos e oito por organizações indígenas de diferentes regiões do mundo.

O encontro tem recebido cada vez mais reconhecimento como plataforma global para o diálogo, cooperação e ação concreta para povos indígenas, com a Declaração das Nações Unidas para os Direitos dos Povos Indígenas como estrutura fundamental.

As coletivas de imprensa sobre o tema estão marcadas para 9 e 12 de maio, às 13h15 (12h15 no horário de Brasília) e nos dias 17 e 19 de maio às 11h15 (10h15 no horário de Brasília), na sede da ONU.

As coletivas, assim como as sessões oficiais do evento serão transmitidas ao vivo pela Internet, por meio do site webtv.un.org

Para saber mais sobre o Fórum Permanente das Nações Unidas para Questões Indígenas acesse o site www.un.org/indigenous