Fórum da ONU na África do Sul discute importância das estatísticas para atingir objetivos globais

O Fórum Mundial de Dados da ONU teve início no domingo (15) na Cidade do Cabo, na África do Sul, reunindo mais de 1,5 mil especialistas de mais de 100 países, com o objetivo de construir um amplo consenso sobre como aproveitar o poder das estatísticas para a construção do desenvolvimento sustentável.

Wu Hongbo, subsecretário da ONU para assuntos econômicos e sociais (segundo da esquerda para a direita) fala a jornalistas na abertura do Fórum Mundial de Dados da ONU na Cidade do Cabo, África do Sul, no domingo (15). Foto: ONU/Mbongiseni Mndebele

Wu Hongbo, subsecretário da ONU para assuntos econômicos e sociais (segundo da esquerda para a direita) fala a jornalistas na abertura do Fórum Mundial de Dados da ONU na Cidade do Cabo, África do Sul, no domingo (15). Foto: ONU/Mbongiseni Mndebele

O Fórum Mundial de Dados da ONU teve início no domingo (15) na Cidade do Cabo, na África do Sul, reunindo mais de 1,5 mil especialistas de mais de 100 países, com o objetivo de construir um amplo consenso sobre como aproveitar o poder das estatísticas para a construção do desenvolvimento sustentável.

Organizado pela ONU em cooperação com o governo sul-africano, o fórum de quatro dias também pretende apoiar um novo plano de ação global sobre o tema.

“O fórum ocorre em um momento crucial para o fortalecimento da capacidade estatística e de dados globalmente. Países do mundo todo estão se mobilizando para atingir a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, adotada em uma cúpula da ONU dois anos atrás”, disse o subsecretário da ONU para assuntos econômicos e sociais, Wu Hongbo, em coletiva de imprensa na abertura do evento.

“Para fazê-lo, é essencial ter dados precisos, confiáveis, desagregados e oportunos. Precisamos acompanhar a série de metas econômicas, sociais e ambientais que fazem parte do desenvolvimento sustentável. Isso irá demandar de todos na comunidade estatística e de dados — de governos ao setor privado, às comunidades científicas e acadêmicas e à sociedade civil — encontrar formas de trabalhar entre diferentes domínios e criar parcerias e sinergias”, acrescentou.

A Agenda 2030 foi adotada por líderes mundiais em setembro de 2015 em uma histórica cúpula da ONU. Um componente essencial da agenda são os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que entraram em vigor em 1º de janeiro de 2016 e estabelecem um prazo de 15 anos para esforços globais no sentido de acabar com todas as formas de pobreza, combater desigualdades e as mudanças climáticas, garantindo que ninguém seja deixado para trás.

Wu enfatizou que a Agenda 2030 representa enormes desafios para a comunidade estatística global, que precisa modernizar e melhorar sua capacidade, para que todos os escritórios nacionais se transformem em novos centros de dados de diferentes sistemas e forneçam informações necessárias para políticas públicas e para o monitoramento nacional, regional e global. “Para que isso seja possível, é necessário que governos, organizações internacionais, empresas, academia e sociedade civil unam forças e trabalhem juntos”, afirmou.

O fórum trará uma prévia do Plano de Ação Global para o Desenvolvimento Sustentável, preparado no último ano por um grupo de especialistas em estatísticas e políticas de dados de diversos países.

O plano pede um compromisso de governos, líderes políticos e da comunidade internacional para tomar ações em seis áreas estratégicas: coordenação e liderança; inovação e modernização dos sistemas nacionais de estatísticas; disseminação de dados sobre desenvolvimento sustentável; construção de parcerias e mobilização de recursos. O plano será formalmente aprovado pela Comissão Estatística da ONU em sua 48ª sessão em março deste ano.

De acordo com organizadores do fórum, o evento também será uma oportunidade para que grandes produtores e usuários de dados e estatísticas se reúnam para lançar novas iniciativas e soluções inovadoras que entreguem dados melhores sobre saúde, educação, renda, indicadores ambientais e outros aspectos do desenvolvimento sustentável.