Rio de Janeiro recebe o terceiro fórum da Aliança de Civilizações da ONU

A Aliança de Civilizações das Nações Unidas realizou seu terceiro fórum no Rio de Janeiro entre os dias 27 e 29 de maio de 2010 com o tema “Unindo as Culturas, Construindo a Paz”. Mais de três mil participantes, incluindo líderes políticos e empresariais, ativistas da sociedade civil, grupos de jovens, comunidades religiosas, centros de pesquisa, fundações e jornalistas, se encontraram no Rio de Janeiro, no final de maio, para discutir ações conjuntas para melhorar as relações entre as culturas, combater preconceitos e construir uma paz duradoura.

A Aliança de Civilizações das Nações Unidas realizou seu terceiro fórum no Rio de Janeiro entre os dias 27 e 29 de maio de 2010 com o tema “Unindo as Culturas, Construindo a Paz”.

Mais de três mil participantes, incluindo líderes políticos e empresariais, ativistas da sociedade civil, grupos de jovens, comunidades religiosas, centros de pesquisa, fundações e jornalistas, se encontraram no Rio de Janeiro, no final de maio, para discutir ações conjuntas para melhorar as relações entre as culturas, combater preconceitos e construir uma paz duradoura.

Saiba como foi o evento a partir da cobertura especial do UNIC Rio clicando aqui, bem como fotos do evento abaixo.


Veja mais fotos clicando aqui.

Entre os participantes estiveram o Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, o Primeiro-Ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e o ex-Presidente de Portugal, Jorge Sampaio, Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança de Civilizações. A diversidade da cidade do Rio de Janeiro forneceu o cenário ideal para a realização desse trabalho, que abordará um dos mais complexos desafios que as sociedades enfrentam hoje.

Mais do que nunca, nosso mundo é moldado por uma intensa interação entre as diversas comunidades culturais, religiosas e linguísticas. Essa diversidade é uma fonte preciosa de enriquecimento e de oportunidades. Mas também pode levar a tensões, incompreensões e hostilidade. Por esse motivo, construir relações pacíficas entre as diferentes culturas tornou-se um dos mais importantes desafios contemporâneos das sociedades contemporâneas.

Ao longo dos três dias do fórum foram discutidos diversos assuntos como, por exemplo:

  • Que tipo de ações precisam ser tomadas para combater a intolerância e o preconceito?
  • Que ferramentas as crianças e os jovens precisam para viver em um mundo cada vez mais complexo e multicultural?
  • Qual é o impacto da globalização no sentimento de pertencimento e de identidade das pessoas?
  • Qual é o impacto das desigualdades econômicas sobre as relações entre as diversas comunidades?
  • Como a mídia atua sobre a percepção de outras culturas?
  • Como podemos criar sociedades inclusivas, fundadas no respeito pelos direitos humanos e pela diversidade?

O Fórum do Rio mostrou-se uma plataforma abrangente, reunindo conhecimento, experiência e energia de um vasto leque de parceiros, todos empenhados em repensar a forma como lidamos com as tensões entre as culturas e empenhados em chegar a um acordo concreto, através de iniciativas práticas para promover a confiança e compreensão.

Um fórum para a inovação: o evento mostrou algumas das iniciativas pioneiras que usam a imaginação e criatividade para desenvolver a cooperação entre as culturas.

Um fórum para parcerias: Com o encontro, criou-se uma interface global conectando jovens ativistas com líderes empresariais; defensores dos direitos humanos com políticos; líderes políticos com a sociedade civil; chefes das comunidades religiosas com acadêmicos, jornalistas e editores. Uma vez reunidos, eles compartilharam ideias, desenvolveram novos pensamentos e colaboraram para construir a confiança mútua.

Um fórum para as ideias: os participantes abordaram questões como o desafio de promover a integração em sociedades multiculturais, o fortalecimento das mulheres através da educação, o papel dos líderes religiosos na promoção da paz e do desenvolvimento, o impacto da mídia sobre a percepção de outras culturas.

Um fórum para a ação: através de mesas-redondas, workshops e debates, os participantes pensaram em conjunto para chegar a um acordo sobre ações a serem tomadas por todos. Planos Nacionais e Estratégias Regionais foram apresentados, vinculando projetos inovadores entre as regiões e moldando novas políticas para envolver todas as comunidades na busca do bem comum.

O que é a Aliança de Civilizações?

A Aliança de Civilizações é uma iniciativa, no âmbito das Nações Unidas, que busca mobilizar a opinião pública em todo o mundo para superar preconceitos e percepções equivocadas que, muitas vezes, levam a conflitos entre Estados e comunidades heterogêneas. Objetiva, ademais, contribuir para o estreitamento das relações entre sociedades e comunidades de origens cultural e religiosa diversas, assim como enquadrar a luta contra o extremismo na perspectiva da prevenção. A iniciativa atua em quatro áreas prioritárias: educação, juventude, meios de comunicação e migrações.

A Aliança de Civilizações foi proposta pelo Presidente do Governo da Espanha José Luis Rodríguez Zapatero no debate geral da 59ª Assembleia Geral das Nações Unidas, logo após os atentados terroristas ocorridos em 2004 no metrô de Madri. Foi co-patrocinada, desde o início, pelo Primeiro-Ministro da Turquia Recep Tayyip Erdogan. Em 14 de julho de 2005, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, formalizou seu lançamento estabelecendo a criação de um Grupo de Alto Nível composto por 20 personalidades, entre elas o brasileiro Cândido Mendes.

Em abril de 2007, o novo Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon designou o ex-Presidente de Portugal, Jorge Sampaio, seu Alto Representante para a Aliança de Civilizações. Foi estabelecido, ainda, o “Grupo de Amigos da Aliança de Civilizações”, atualmente formado por mais de cem países e entidades internacionais. Atendendo a convite da Espanha, em novembro de 2006, o Brasil integrou-se a esse Grupo.

Informações sobre evento podem ser encontradas clicando aqui.

Outras informações sobre a Aliança de Civilizações e sobre o III Fórum estão disponíveis, em inglês, clicando aqui.

Consulte a programação clicando aqui.