Forças de paz ajudam no combate contra drogas e crime

O Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC) e o Departamento de Operações de Paz da ONU (DPKO) lançaram nesta quarta-feira (02/03) um plano de ação conjunta para fortalecer ainda mais a cooperação na luta contra drogas e crimes, especialmente na África Ocidental, que se tornou um centro da rede de narcóticos ilegais da América do Sul para a Europa.

O Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC) e o Departamento de Operações de Paz da ONU (DPKO) lançaram nesta quarta-feira (02/03) um plano de ação conjunta para fortalecer ainda mais a cooperação na luta contra drogas e crimes, especialmente na África Ocidental, que se tornou um centro da rede de narcóticos ilegais da América do Sul para a Europa.

“As agências têm mandatos e vantagens comparativas que se complementam” afirmou o Diretor Executivo do UNODC, Yury Fedotov. “Esta complementaridade aumenta o impacto de nossos serviços e os esforços para fortalecer a paz e a estabilidade, e apoiar agenda das Nações Unidas para a segurança e o desenvolvimento.” Na Guiné-Bissau, por exemplo, a ação conjunta das duas divisões ajuda um plano nacional anti-narcóticos e a reforma do setor de segurança.

O UNODC também forneceu quatro milhões de dólares para a Iniciativa da Costa Oeste da África, na qual fez uma parceria com o DPKO, com o Departamento das Nações Unidas para Assuntos Políticos (DPA), com o Escritório da ONU para a África Ocidental (UNOWA), com a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (ECOWAS) e com a Interpol, para lutar contra o tráfico de drogas por via marítima.

“Nossos esforços para construir a paz e a segurança nas regiões pós-conflito irão beneficiar homens e mulheres, famílias e crianças que agora vivem com medo de se tornaram vítimas de traficantes ou de outros criminosos”, declarou Fedotov. O Chefe do DPKO, o Subsecretário-Geral, Alan Le Roy, completou lembrando que existem “muitas maneiras para fortalecer nossa capacidade no Estado de Direito” no combate às drogas e à criminalidade, mantendo e construção da paz em regiões de conflito.