Fontes de energia renováveis podem atender maior parte da demanda global

Fontes de energia renováveis ​​como a energia solar, a eólica, a de biomassa e a hidrelétrica podem atender cerca de 80% do abastecimento mundial de energia até 2050 se os governos buscarem políticas que aproveitem o seu potencial, segundo relatório apoiado pela ONU.

Fontes de energia renováveis ​​como a energia solar, a eólica, a de biomassa e a hidrelétrica podem atender cerca de 80% do abastecimento mundial de energia até 2050 se os governos buscarem políticas que aproveitem o seu potencial, segundo relatório apoiado pela ONU.

Os resultados de mais de 120 pesquisadores trabalhando com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) indicam que, se o caminho das fontes renováveis for trilhado, as emissões de gases de efeito estufa poderiam ficar baixas o suficiente para conter o aumento na temperatura global em menos de 2°C. O limite de dois graus é considerado um ponto de inflexão, além do qual os piores efeitos das alterações climáticas poderiam ocorrer. Os governos também concordaram em tentar limitar o aumento da temperatura média global a esse montante.

As conclusões do relatório foram divulgadas ontem (09/05) em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), após reunião de quatro dias dos cientistas envolvidos, com o objetivo de proporcionar aos formuladores de políticas uma avaliação do potencial das fontes de energia renováveis.

A Secretária-Executiva da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), Christiana Figueres, descreveu o relatório como “muito significativo” e afirmou que ele aponta o caminho para os governos. “Eles devem atingir seu objetivo por meio da utilização em grande escala de fontes de energia renováveis. É claro, também, que políticas nacionais ambiciosas e a cooperação internacional são, juntas, fundamentais para a implantação rápida e ampla da energia renovável ​​em todos os países.”

Embora o relatório conclua que o uso de fontes de energia renováveis vá aumentar mesmo sem políticas de incentivo, observa que as experiências passadas mostram que os maiores aumentos vêm com esforços conjuntos na formulação de políticas.

Os custos de várias tecnologias de energia renovável ​​também se tornariam mais atrativo economicamente, observa o relatório, se impactos ambientais como emissões de gases de efeito estufa e poluentes fossem monetizados e incluídos nos preços relacionados à energia. O custo global da maioria dessas tecnologias também tem diminuído nos últimos anos e os pesquisadores descobriram que eles tendem a cair ainda mais.