Festival Cine Migração da OIM exibe filmes em sete cidades brasileiras

Organização Internacional para as Migrações (OIM) inaugura nesta terça-feira (3) o Festival Global de Cinema sobre Migração (ou Cine Migração).

Realizado pela OIM desde 2016, o festival deste ano apresenta no Brasil uma seleção de nove filmes (três longas e seis curtas) “que abordam os desafios da migração e as contribuições únicas que os migrantes trazem para suas novas comunidades”, contou o chefe de missão da OIM no Brasil, Stéphane Rostiaux.

Com exibições em cinemas, auditórios e até abrigos para refugiados, a programação vai até 22 de dezembro e ocorre em sete cidades brasileiras: Curitiba, que sedia nesta terça-feira (3) o evento de abertura, Boa Vista, Brasília, Belo Horizonte, Manaus, São Paulo e Pacaraima, em Roraima, que abriga grande número de venezuelanos que chegam ao Brasil.

O Festival Internacional de Cinema Sobre Migração, o Cine Migração, tem início no Brasil hoje (3) em Curitiba. A capital do Paraná abrirá o evento que ocorre também nas capitais Boa Vista, Brasília, Belo Horizonte, Manaus e São Paulo, e ainda na cidade fronteiriça de Pacaraima (RR) e vai até o dia 22 de dezembro.

Realizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), o Festival ocorre paralelamente em 100 países e ativa as comemorações do Dia Internacional do Migrante, festejado em 18 de dezembro.

“O Cine Migração apresenta filmes que abordam os desafios da migração e as contribuições únicas que os migrantes trazem para suas novas comunidades. O objetivo é fomentar uma discussão mais ampla sobre um dos maiores fenômenos do nosso tempo”, destaca o chefe de missão da OIM no Brasil, Stéphane Rostiaux.

Cine Migração 2019

A edição de 2019 do Cine Migração no Brasil conta com nove filmes, sendo três longas-metragens e cinco curtas escolhidos entre os 32 da seleção oficial internacional, além de um curta apresentado exclusivamente no país.

Entre os escolhidos, há obras de ficção, documentários e uma animação, todos de origens diversas, incluindo obras realizadas no Brasil.

O intuito da curadoria foi apresentar as diferentes facetas da migração e as situações diversas que os migrantes enfrentam ao redor do mundo.  Temas como tráfico de pessoas, exploração sexual, inclusão social, fluxo migratório, manejo de fronteira e crianças migrantes serão retratados nas telas.

Outro destaque é a compilação de vídeos da oficina de audiovisual e histórias para migrantes, a Feitos de Coragem, realizada em 2019 em Brasília e Curitiba pela OIM. Durante o festival, os migrantes poderão visualizar o trabalho que eles mesmos colocaram em prática durante os dois dias da capacitação.

Destaques da programação no Brasil

Destaque na seleção internacional, o longa Jovens Polacas, do diretor carioca Alex Levy-Heller, conta a história, baseada em fatos reais, sobre o tráfico de escravas brancas vindas do leste europeu para o Brasil.

Para o cineasta, exibir um filme sobre migrantes em um festival sobre a mesma temática aumenta a visibilidade da história. “Assim como muitos imigrantes, as Polacas deixaram seu legado no país onde foram abrigadas. Suas vozes foram ignoradas com o tempo. Felizmente, o Cine Migração não deixará que essa história seja esquecida”, comenta Levy-Heller.

Na lista dos curta-metragem, outro brasileiro aparece entre os selecionados internacionais. Em 24 minutos, Alexis Zelensky mostra o processo de construção da orquestra Mundana Refugi que reúne em São Paulo músicos de diferentes partes do mundo.

“É um grande prazer saber que o filme foi selecionado para exibição num festival tão amplo, num momento com muitos conflitos em relação à migração, e poder mostrar que a música pode ser uma ferramenta de integração e de inclusão tão poderosa”, enfatizou Zelensky.

As mais de 30 projeções no Brasil serão alternadas nas sete cidades durante os dias do festival. Rodas de conversa, feira cultural de artesanato e de alimentos e debates também entram na programação de Belo Horizonte, Boa vista, Brasília e Curitiba.

As exibições são gratuitas e ocorrem em locais variados como cinemas, auditórios e até mesmo nos alojamentos que abrigam os venezuelanos em Pacaraima e Manaus.

Sobre o Festival Global de Cinema sobre Migração

Cerimônia de encerramento do Festival Cine Migração 2018, no Cairo, capital do Egito. Foto: OIM.

Cerimônia de encerramento do Festival Cine Migração 2018, no Cairo, capital do Egito. Foto: OIM.

A OIM lançou o Festival Global de Cinema sobre Migração em 2016 com apenas 30 filmes inscritos. No ano passado, foram 784 submissões de diretores independentes de 98 países, o que tornou a iniciativa um fenômeno global do cinema.

A seleção oficial do festival de 42 filmes em 2018 proporcionou 558 projeções em 104 países, atingindo a audiência de mais de 30 mil pessoas e inspirando diretores e amantes da sétima arte.

Programação completa e sinopse dos filmes aqui.

Clique aqui para saber mais sobre o Festival Cine Migração da OIM.

Serviço

Belo Horizonte

18 a 22 de dezembro – MIS Santa Tereza

Boa Vista

11/12 – Senac Boa Vista (São Francisco)

18/12 – Plataforma 8 (centro)

Brasília

22/12 – Cine Brasília (Asa Sul)

Curitiba

3/12 – Universidade Positivo (centro)

4 e 5/12 – Biblioteca Pública do Paraná

Manaus

14 a 17/12 -Casarão de Ideias

17/12 – Alojamento de trânsito de Manaus

Pacaraima (RR)

18/12 – Alojamento BV8

20/12 – Quadra Thelma Tupinambá

São Paulo

18-12 – Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes – CRAI