FAO recomenda investimentos em pesquisa para Brasil melhorar produtividade agrícola

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Para aumentar a produtividade do setor agrícola, o Brasil deve investir em pesquisa. A avaliação é do representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no país, Alan Bojanic, que participou nesta semana (6), em São Paulo, do Congresso Brasileiro do Agronegócio.

Produção de grãos no Brasil. Foto: Fábio Scremin / APPA

Produção de grãos no Brasil. Foto: APPA/Fábio Scremin

Para aumentar a produtividade do setor agrícola, o Brasil deve investir em pesquisa. A avaliação é do representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no país, Alan Bojanic, que participou nesta semana (6), em São Paulo, do Congresso Brasileiro do Agronegócio.

“Em 2027, o Brasil vai superar os 300 milhões de toneladas de grãos, mas também de carne e piscicultura. O país tem condições para ser o celeiro do mundo”, avaliou o especialista durante o evento, que teve o tema “Exportar para Sustentar”. O encontro de lideranças do setor privado, governo e organizações internacionais foi promovido pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG).

Para Bojanic, o país vem avançando nas pesquisas de recuperação de pastagens degradadas, por meio da injeção de recursos em tecnologia. “A chave para a produtividade é o investimento na pesquisa”, acrescentou o dirigente.

O chefe da FAO no Brasil também apontou que, no futuro, a aquicultura se tornará uma questão estratégica — o que exigirá do Brasil mais atenção e financiamento para o setor, garantindo o acesso a novas tecnologias de produção.


Mais notícias de:

Comente

comentários