FAO lança manual para prevenir uso de trabalho infantil na agricultura

O manual de Monitoramento e Avaliação do Trabalho Infantil na Agricultura buscará preencher as lacunas de muitos programas de desenvolvimento na agricultura que falham em monitorar ou avaliar o seu impacto no trabalho infantil.

O trabalho infantil na agricultura familiar deve ser abordado de forma adequada e sensível ao contexto que respeite os valores locais e circunstâncias familiares. Foto: FAO / J. Thompson

O trabalho infantil na agricultura familiar deve ser abordado de forma adequada e sensível ao contexto que respeite os valores locais e circunstâncias familiares. Foto: FAO / J. Thompson

Um novo manual de Monitoramento e Avaliação do Trabalho Infantil na Agricultura lançado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estabelece orientações destinadas a impedir a utilização de trabalho infantil em comunidades agrícolas em todo o mundo.

Esse esforço tem a intenção de combater um problema que afeta cerca de cem milhões de crianças mundialmente, anunciou a agência da ONU nesta segunda-feira (15).

O manual busca preencher as lacunas de muitos programas de desenvolvimento na agricultura que falham em monitorar ou avaliar o impacto que eles possuem no trabalho infantil, especialmente nas comunidades onde para crianças são contratas para cumprir com o aumento de demanda por mão de obra.