FAO lança aliança para reduzir pela metade perdas de alimentos na região até 2030

Aliança da FAO pretende reduzir desperdício de 223 kg de alimentos per capita anuais na América Latina e o Caribe.

Aliança pretende reduzir pela metade o desperdício e perdas de alimentos na região. Foto: Governo da Paraíba

Aliança pretende reduzir pela metade o desperdício e perdas de alimentos na região. Foto: Governo da Paraíba

Na América Latina e o Caribe, as perdas e desperdícios de alimentos per capita alcançam 223 quilos ao ano, uma cifra que os países querem reduzir para a metade até meados de 2030 graças a uma nova aliança regional, anunciou a Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) na terça-feira (03).

O acordo foi fechado durante o primeiro diálogo regional sobre perdas e desperdícios que aconteceu em Santo Domingo, na República Dominicana e que contou com a presença de autoridades, representantes de ministérios, especialistas e membros de sistemas agroalimentares de dez países.

O acordo terá como eixo os novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável a o Plano de Erradicação da Fome da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC). Apenas com os alimentos desperdiçados no comércio seria possível satisfazer as necessidades alimentícias de todas as pessoas que atualmente sofrem com a fome na região, lembrou o representante regional da FAO, Raúl Benítez.

Entre as ações imediatas propostas está a conformação de comitês nacionais e locais que incluam atores públicos, privados e membros da sociedade civil como facilitadores nos programas estratégicos orientados a alcançar essa redução. Atualmente Costa Rica e a República Dominicana contam com esses comitês e processos parecidos começaram em outros oito países da região, inclusive o Brasil.