FAO, Itaipu Binacional e Paraná estendem parceria pela agricultura sustentável até 2020

Cooperação foi responsável pela criação do escritório da FAO no Sul do Brasil e por iniciativas de catalogação e divulgação de projetos agrícolas sustentáveis da região.

Parceria entre a FAO, Itaipu e governo do Paraná foi estendida até 2020. Foto: Itaipu

Parceria entre a FAO, Itaipu e governo do Paraná foi estendida até 2020. Foto: Itaipu

Em reunião na última segunda-feira (31), no Paraná, representantes da Itaipu Binacional, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e da secretaria estadual de Agricultura e Abastecimento decidiram estender até 2020 a atual parceria trilateral para a promoção do desenvolvimento rural sustentável.

A cooperação entre os organismos, que inclui ainda o Instituto Emater, foi responsável pela criação do primeiro escritório descentralizado da FAO no Brasil. Desde 2013, a Unidade de Coordenação de Projetos da FAO no Sul do país, sediada em Curitiba, atua na sistematização e na divulgação de empreendimentos responsáveis no setor agrícola.

De acordo com o secretário estadual Norberto Ortigara, o objetivo das ações é dar visibilidade a programas que tiveram sucesso no Paraná, como o Água Boa, patrocinado pela Itaipu, e iniciativas de de agricultura orgânica.

Segundo o chefe da pasta de Agricultura e Abastecimento, com a manutenção da parceria, há a possibilidade de incluir na plataforma da FAO políticas de energias renováveis focadas em dejetos e biomassas.

Atualmente, cerca de 70 boas práticas identificadas pelo escritório regional da FAO estão reunidas em um portal online como exemplos a serem compartilhados em outras regiões do Brasil e outras partes do mundo. Acesse os conteúdos no site www.boaspraticas.org.br. Todas as ações publicadas na plataforma foram aprovadas e avaliadas tecnicamente por professores, profissionais e extensionistas. Projetos se dividem em diferentes áreas, como inclusão socioprodutiva, comunicação rural, energiais limpas, meio ambiente e segurança alimentar.

Para o representante da agência da ONU no Brasil, Alan Bojanic, o portal contribui para divulgar modelos de produção sustentável de alimentos na agricultura. “A região Sul do Brasil tem muito a mostrar do seu negócio rural pujante desenvolvido pela agricultura familiar altamente qualificada”, afirmou no encontro com os parceiros.