FAO: Investimentos no Iraque são urgentes para prevenir insegurança alimentar e colapso agrícola

Meninas em situação de deslocamento interno fazem fila para receber comida em cozinha comunitária no Iraque. Foto: ACNUR//B. Szandelszky.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou nesta segunda-feira (10) que são urgentemente necessários 38,5 milhões de dólares adicionais para evitar que o setor agrícola do Iraque entre em colapso e a segurança alimentar do país seja ainda mais prejudicada.

Milhares de agricultores iraquianos já foram levados a deixar suas terras ou tiveram suas posses destruídas ou confiscadas por conta do conflito que atinge o país. Outros assistem ao desaparecimento do mercado para sua colheita ou tiveram que vender seus animais, suprimentos e equipamentos para corresponder ao pagamento de suas despesas.

Por isso, a colheita de junho foi severamente comprometida e a disponibilidade de alimentos diminuiu em todo o país. Estima-se que 2,8 milhões de pessoas no Iraque estejam em necessidade de assistência alimentar. A situação pode piorar à medida que as famílias continuem a perder ativos de produção e oportunidades de renda ou a se verem forçadas a trocar o gado por conta da necessidade imediata de dinheiro.

Nesta segunda-feira (10), a FAO deu início às operações de distribuição de sementes e de fertilizantes para 20 mil agricultores de diferentes áreas do país. A agência da ONU também está fornecendo ração para 7,5 mil criadores de animais, destinada para o inverno que se aproxima em breve.