FAO: Encontro em Brasília promove fortalecimento dos programas de alimentação escolar na América Latina

Os Programas de Alimentação Escolar representam um importante mecanismo de proteção e prevenção de riscos em relação ao abandono escolar, a limitação da aprendizagem e do rendimento escolar por causa da fome e da desnutrição.

O projeto “Fortalecimento dos Programas da Alimentação Escolar no Marco da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome 2025”, começou em 2009 em cinco países e atualmente está presente em 12 na região da América Latina e o Caribe. Foto: PMA/Carolina Montenegro

O projeto “Fortalecimento dos Programas da Alimentação Escolar no Marco da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome 2025”, começou em 2009 em cinco países e atualmente está presente em 12 na região da América Latina e o Caribe.
Foto: PMA/Carolina Montenegro

Cerca de 25 consultores de países da América Latina e Caribe (ALC) se reuniram em Brasília nesta quinta-feira (05) para participar do Encontro de Qualificação de Consultores Regionais e Planejamento de Ações para o Fortalecimento de Programas de Alimentação Escolar na região.

Entre os objetivos dos dois dias do encontro estão planejar ações para 2015 e orientar os consultores sobre alimentação escolar a partir da realidade atual do projeto “Fortalecimento dos Programas da Alimentação Escolar no Marco da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome 2025”, principalmente em temas relacionados à educação alimentar e nutricional e gestão de programas de alimentação escolar de forma sustentável.

Além dos consultores, integrantes da equipe do Programa Nacional de Alimentação Escolar ligado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Brasil, da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores, a coordenadoria regional do Projeto e da Oficial Técnica da Organização da ONU para a Alimentação e a Agriculta (FAO), participam das atividades.

A partir da experiência exitosa do Brasil, que conta com um Programa Nacional de Alimentação Escolar há mais de 50 anos, o país por meio do FNDE e ABC estabeleceram um acordo de cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Implementado em 2009 em cinco países, o projeto atualmente está sendo executado em 12 países da região – Antígua e Barbuda, Bolívia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana, Jamaica e Santa Lucia.

Os Programas de Alimentação Escolar representam um importante mecanismo de proteção e prevenção de riscos em relação ao abandono escolar, a limitação da aprendizagem e do rendimento escolar por causa da fome e da desnutrição, além do empoderamento das deficiências nutricionais, especialmente de micronutrientes.