FAO elege 2013 como Ano Internacional da Quinoa

Ano pretende atrair a atenção mundial para esse alimento tradicional da América Latina.

Plantação de quinoaO ano que vem será o Ano Internacional da Quinoa, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). O lançamento acontecerá nesta segunda-feira (29) na sede da ONU, em Nova York.

A iniciativa quer atrair a atenção do mundo sobre o papel desse cultivo, originário dos Andes, e promover sua produção como alternativa nutricional pela sua grande versatilidade. Diante do desafio alimentar mundial num contexto de mudanças climáticas, a quinoa aparece como uma alternativa para países que sofrem com insegurança alimentar, em função da capacidade desse cultivo de se adaptar à seca, a solos pobres e diferentes alturas.

O Diretor-Geral da FAO, o brasileiro José Graziano, lembrou que o esforço de sua agência para promover a quinoa globalmente faz parte do trabalho da Organização destinado a potencializar cultivos tradicionais e esquecidos. “Sua riqueza [da quinoa] está não apenas nos grãos de coloridas espigas, mas também no conhecimento acumulado pelos povos andinos, que preservaram suas muitas variedades, melhoraram seu desempenho e desenvolveram uma gastronomia em torno desse cultivo”, disse Graziano.

Como embaixadores do projeto estão o Presidente da Bolívia, Evo Morales Ayma, e a Primeira Dama do Peru, Nadine Heredia. Segundo Raúl Benítez, Diretor-Geral Adjunto da FAO, “ a quinoa é o único alimento vegetal que tem todos os aminoácidos essenciais, microminerais e vitaminas para a vida, além de não conter glúten. Um verdadeiro tesouro latino-americano para todo o mundo”.

Saiba mais sobre o Ano Internacional da Quinoa em www.rlc.fao.org/es/conozca-fao/aiq-2013 (espanhol) ou www.rlc.fao.org/en/about-fao/iyq (inglês).