FAO e Instituto Ítalo-Latino-Americano firmam parceria para combater a fome

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Instituto Ítalo-Latino-Americano (IILA) firmaram em maio (19) um novo acordo para combater a fome na América Latina. Parceria prevê iniciativas de intercâmbio de conhecimentos, bem como a implementação conjunta de projetos para o desenvolvimento rural. Cooperação conta com o apoio do Ministério das Relações Exteriores da Itália, que anunciou no mesmo mês uma doação de 5 milhões de euros à agência da ONU.

Cerca de 156 milhões de pessoas com idades entre 15 e 29 anos vivem na região da América Latina e do Caribe. Foto: PNUD El Salvador.

Cerca de 156 milhões de pessoas com idades entre 15 e 29 anos vivem na região da América Latina e do Caribe. Foto: PNUD El Salvador.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Instituto Ítalo-Latino-Americano (IILA) firmaram em maio (19) um acordo para combater a fome na América Latina. Parceria prevê iniciativas de intercâmbio de conhecimentos, bem como a implementação conjunta de projetos para o desenvolvimento rural. Cooperação conta com o apoio do Ministério das Relações Exteriores da Itália, que anunciou no mesmo mês uma doação de 5 milhões de euros à agência da ONU.

“A aliança com o IILA nos permitirá executar ações de cooperação mútua tendo como base das Iniciativas Regionais da FAO para alcançar uma América Latina sem fome, fomentar a agricultura familiar e o desenvolvimento rural, o uso sustentável dos recursos naturais, a adaptação às mudanças climáticas e a gestão de riscos de desastres”, disse o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, durante a cerimônia de assinatura do acordo.

O dirigente aproveitou a ocasião para agradecer o apoio contínuo da Itália ao trabalho do organismo das Nações Unidas.

O IILA é uma organização internacional com sede em Roma, criada em 1966. Fazem parte do Instituto a Ita´lia e vinte países da América Latina — Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.