FAO e Embrapa assinam acordo de cooperação Sul-Sul para combater a fome

Experiência brasileira vai fortalecer a transferência de tecnologia nas áreas de agricultura, segurança alimentar e gestão sustentável dos recursos naturais.

Presidente da Embrapa, Maurício Lopes (esq.), e Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva, assinam acordo. Foto: EMBRAPAA Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) assinaram na segunda-feira (25) uma parceria de Cooperação Sul-Sul para que a experiência e o conhecimento brasileiros possam contribuir no combate à fome em outros países em desenvolvimento.

“A segurança alimentar é a nossa prioridade e, para alcançar esse objetivo, precisamos de uma produção agrícola melhor e mais sustentável”, disse o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva.

“Com este acordo, abrimos caminhos para desenvolver uma agenda de forte cooperação nas áreas de agricultura, segurança alimentar e apoio às políticas nos países em desenvolvimento”, observou o Presidente da Embrapa, Maurício Lopes. “Os desafios que enfrentamos hoje são tão complexos que não podemos trabalhar de forma isolada.”

O acordo prevê que a Embrapa nomeie um perito para a sede da FAO. O profissional vai identificar os principais programas e projetos em que a experiência brasileira possa contribuir para o conhecimento e fortalecimento de transferência de tecnologia nas áreas de agricultura, segurança alimentar e gestão sustentável dos recursos naturais.

Muitos países em desenvolvimento, especialmente na África, expressaram seu interesse em trabalhar por meio da FAO para acessar o conhecimento e experiência que a Embrapa tem desenvolvido em agricultura tropical para promover a inclusão dos pequenos produtores no mercado de alimentos.