FAO completa 40 anos de presença no Brasil

Em comemoração ao aniversário de 40 anos de presença da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, a Câmara dos Deputados sediou, na última quarta-feira (6), um evento solene no Plenário Ulysses Guimarães que rememorou a atuação da agência no país. Juntos, Brasil e FAO têm trabalhado para erradicar a insegurança alimentar e a má nutrição, e para melhorar as condições de vida no meio rural.

O evento, que também marcou o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), reuniu representantes da ONU; do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Ministério da Cidadania; da Agência Brasileira de Cooperação; do Ministério das Relações Exteriores; da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura.

“Passados 40 anos da nossa atuação oficial, podemos afirmar com orgulho que a experiência da FAO no Brasil é um dos exemplos mais bem-sucedidos da organização, não só por colaborar com o êxito do país em contornar um cenário grave de insegurança alimentar, mas por contribuir com a expansão de um marco institucional voltado ao combate à fome e à pobreza”, afirmou Rafael Zavala, representante da FAO no Brasil.

Grãos de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

Grãos de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

Uma sessão solene no Plenário Ulysses Guimarães, da Câmara dos Deputados, marcou as comemorações dos 40 anos de presença da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil. Os participantes exaltaram o apoio histórico da organização ao governo brasileiro na luta contra a fome e no fortalecimento de políticas públicas rumo ao desenvolvimento sustentável.

O evento foi convocado pelo presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia, e presidido pelo deputado Padre João, coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional. Participaram representantes das Nações Unidas; do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Ministério da Cidadania; do Ministério das Relações Exteriores; da Agência Brasileira de Cooperação; da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura.

“Passados 40 anos da nossa atuação oficial, podemos afirmar com orgulho que a experiência da FAO no Brasil é um dos exemplos mais bem-sucedidos da organização, não só por colaborar com o êxito do país em contornar um cenário grave de insegurança alimentar, mas por contribuir com a expansão de um marco institucional voltado ao combate à fome e à pobreza”, afirmou Rafael Zavala, representante da FAO no Brasil.

Zavala destacou, ainda, o papel da instituição na construção de pontes que permitiram levar as experiências exitosas do Brasil a outros países em desenvolvimento.

Niky Fabiancic, coordenador residente do Sistema ONU no Brasil, destacou a importância do trabalho da FAO para a implementação da Agenda 2030 e dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: “a partir do próximo ano, teremos apenas uma década para diminuir a pobreza e erradicar a fome; para promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável; para ampliar o acesso a oportunidades e eliminar obstáculos ao pleno desenvolvimento de todos os seres humanos; e para desenvolver sistemas sustentáveis de produção e consumo. Para alcançar todos esses objetivos que mencionei, o trabalho desenvolvido pela FAO é crucial”.

40 anos atuando no Brasil

Este slideshow necessita de JavaScript.

A FAO tem como missão melhorar a produtividade agrícola e a vida das populações rurais, além de elevar os níveis de nutrição e contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da economia mundial.

O Brasil é membro fundador da instituição e, durante os mais de 70 anos de existência da entidade, Brasil e FAO têm trabalhado juntos para erradicar a insegurança alimentar e a má nutrição e para melhorar as condições de vida no meio rural.

Nos 40 anos de presença da FAO no Brasil, o país passou por grandes transformações e por um acentuado fortalecimento do setor agropecuário. Houve também considerável avanço no combate à fome.

A alta produtividade do setor agropecuário brasileiro faz do país o terceiro maior produtor de grãos do mundo. Em 2019, a estimativa para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas é de um novo recorde, com mais de duzentos e quarenta milhões de toneladas.

O Brasil produz o suficiente para alimentar toda a sua população e ainda ser um líder em exportações, e a atuação da FAO foi decisiva para que o país alcançasse essa posição. Além do apoio ao desenvolvimento do setor agropecuário em geral, as Nações Unidas no Brasil destacam as inúmeras intervenções da FAO para o fortalecimento da agricultura familiar no país nos últimos anos.