FAO, Brasil e Equador trabalham no fortalecimento do setor algodoeiro

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Equador iniciou esta semana (31) o projeto +Algodão, uma ação de Cooperação Sul-Sul que contribuirá para o desenvolvimento sustentável do setor algodoeiro e para a melhora da qualidade de vida dos agricultores familiares do país. O projeto é fruto de uma parceria entre os governos equatoriano, brasileiro e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Plantação de algodão no Brasil. Foto: Assegov/Lia Mara

Plantação de algodão no Brasil. Foto: Assegov/Lia Mara

O Equador iniciou esta semana (31) o projeto +Algodão, uma ação de Cooperação Sul-Sul que contribuirá para o desenvolvimento sustentável do setor algodoeiro e para a melhora da qualidade de vida dos agricultores familiares do país. O projeto é fruto de uma parceria entre os governos equatoriano, brasileiro e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

“Se busca uma semeadura sustentável do algodão que contribua com o fim da pobreza nesse setor, ao aumentar os rendimentos dos produtores que receberão assistência técnica do Brasil e da FAO”, disse a ministra da Agricultura e Pecuária do Equador, Vanessa Cordero Ahiman.

A expectativa é de que, no fim do projeto, as instituições públicas e do setor algodoeiro do Equador tenham suas capacidades ampliadas e uma maior articulação para apoiar o fortalecimento e a organização geral da cadeia de valor do algodão, além dos sistemas de produção integrais da agricultura familiar.

Experiência brasileira

O projeto +Algodão faz parte das ações executadas pelo Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO e apoia o combate da pobreza rural por meio de complementação de capacidades técnicas da institucionalidade pública e privada a partir de experiências do Brasil.

A construção do projeto considerou a ampla e reconhecida experiência brasileira no desenvolvimento de tecnologias para a produção do algodão, bem como as experiências de cada um dos países sócios nesta cadeia de políticas para o setor rural, adaptadas aos contextos e realidades locais com foco na melhora das condições de vida dos agricultores familiares.

A produção de algodão é uma das atividades agrícolas que mais contribui para a geração de empregos e renda, assim como a segurança alimentar de famílias agricultoras no mundo. Ela se apresenta como uma alternativa para a superação da pobreza rural, com sustentabilidade econômica, social e ambiental.


Mais notícias de:

Comente

comentários