‘Falta de ação sobre mudanças climáticas agora recairá sobre todos nós no futuro’, diz ONU

Na Conferência Mundial do Trabalho, chefe da OIT destacou desafios e oportunidades apresentadas para uma transição para uma economia mais verde.

A mudança climática representa uma ameaça para a sobrevivência no Sudoeste do Pacífico, e na maioria das pequenas ilhas ao redor do globo. Foto: FAO / Sue Price

A mudança climática representa uma ameaça para a sobrevivência no Sudoeste do Pacífico, e na maioria das pequenas ilhas ao redor do globo. Foto: FAO / Sue Price

O chefe da Organização Internacional do Trabalho (OIT) abriu nesta quinta-feira (11) uma reunião de cúpula dedicada ao combate às alterações climáticas como uma oportunidade única para a criação de emprego e o crescimento econômico, dizendo que até 60 milhões de empregos podem ser criados em um economia mais verde e de baixa emissão de carbono se as políticas certas forem adotadas.

“A falta de ação sobre a mudança climática agora recairá sobre todos nós no futuro”, disse o diretor-geral da OIT, Guy Ryder em seu discurso na Conferência Mundial do Trabalho que reuniu os Estados-membros da agência em sua sede em Genebra, Suíça.

Ryder destacou os desafios e oportunidades apresentadas para uma transição para uma economia mais verde, e abriu a conferência deste ano que teve como foco as alterações climáticas, à frente da conferência mundial das Nações Unidas sobre a questão que ocorrerá em dezembro, em Paris.

“Nós estamos começando a testemunhar muito claramente como os efeitos das mudança climáticas balançam as empresas e os mercados de trabalho”, disse ele. “Mas agora sabemos que há muito potencial para fazer mais e ter melhores trabalhos se trabalharmos em direção de um desenvolvimento sustentável, por isso esse debate é sobre oportunidade também.”