Falha em atender populações-chave ameaça resposta ao HIV, diz OMS

A falha em fornecer serviços adequados para homens que fazem sexo com homens, presidiários, pessoas que usam drogas injetáveis, profissionais do sexo e pessoas trans ameaça o progresso global na resposta ao vírus.

Tratamento contra o HIV em Lesoto, na África Austral. Foto: IRIN/Mujahid Safodien

Tratamento contra o HIV em Lesoto, na África Austral. Foto: IRIN/Mujahid Safodien

A falha em fornecer serviços adequados contra HIV para as populações-chave – homens que fazem sexo com homens, presidiários, pessoas que usam drogas injetáveis, profissionais do sexo e pessoas trans – ameaça o progresso global na resposta ao vírus, alertou a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Confira nesta reportagem da TV ONU.