Fabricantes de chocolate apoiam OIT no combate ao trabalho infantil em plantações de cacau

Oito fabricantes de chocolate – ADM, Barry Callebaut, Cargill, Ferrero, The Hershey Company, Kraft Foods, Mars, Incorporated e Nestlé – comprometeram-se a contribuir com dois milhões de dólares ao longo dos próximos quatro anos para uma nova Associação Público-Privada (APP) com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) para combater o trabalho infantil nas comunidades que se dedicam ao cultivo de cacau em Gana e na Costa do Marfim.

Os dois países africanos são responsáveis por 60% da produção mundial desta matéria-prima. Em ambos, registra-se um grande número de crianças em trabalhos perigosos e sem acesso a educação. A nova APP vai fortalecer a capacidade dos governos, interlocutores sociais e produtores de cacau; apoiar o desenvolvimento e a ampliação dos sistemas de vigilância do trabalho infantil baseado na comunidade, além de potencializar o papel de coordenação dos comitês tripartites nacionais de controle, complementando o Programa Internacional para Erradicação do Trabalho Infantil (IPEC) da OIT em curso na região.

“Este acordo histórico se baseia na nossa clara compreensão do desafio mundial do trabalho infantil na agricultura, que emprega 132 milhões de crianças, o equivalente a mais de 60% das crianças trabalhadoras do mundo. Esperamos que este projeto ajude a melhorar a noção de como combater o trabalho infantil nas comunidades de agricultores em pequena escala e a progredir nesses esforços”, explica a Diretora do IPEC, Constance Thomas.