Explosão no Chipre deixa ao menos 12 mortos e 30 feridos

A Representante Especial do Secretário-Geral para o Chipre, Lisa Buttenheim, expressou condolências em nome da ONU às famílias das vítimas da explosão na base naval ao sul do país nesta segunda-feira (11/07).

A Representante Especial do Secretário-Geral para o Chipre, Lisa Buttenheim, expressou condolências em nome da ONU às famílias das vítimas da explosão na base naval ao sul do país nesta segunda-feira (11/07). A explosão, que ocorreu na base naval Evangelos Florakis, em Zygi, e pode ter sido iniciada por incêndios florestais, matou ao menos 12 pessoas e deixou outras 30 feridas.

Buttenheim, que também é chefe da Missão de Paz da ONU no Chipre (UNFICYP), disse que a missão ofereceu doar sangue para os feridos, e diminuiu o consumo de eletricidade depois que uma usina de energia foi danificada.

A Representante Especial disse que esteve em contato com o Presidente do Chipre Grego, Dimitris Christofias, para expressar a preocupação das Nações Unidas e para oferecer ajuda.

Relatos da imprensa afirmam que o líder da República Turca do Chipre, Dervis Eroglu, também entrou em contato com Christofias para expressar condolências. Ele também anunciou a disponibilidade da República Turca para fornecer eletricidade para cobrir a escassez provocada pelos danos na usina de energia.