Evento na sede da UNESCO em Paris lança Ano Internacional das Línguas Indígenas

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lança nesta segunda-feira (28) em sua sede em Paris o Ano Internacional das Línguas Indígenas.

Com tema “Línguas indígenas são importantes para o desenvolvimento sustentável, a construção da paz e a reconciliação”, o lançamento reunirá autoridades governamentais, representantes de povos indígenas, sociedade civil, academia, mídia, organizações de informação e memória, agências das Nações Unidas, instituições públicas de harmonização e documentação de línguas e membros do setor privado.

Próxima Cúpula Ibero-americana, que terá apoio do PNUD e da SEGIB, acontece na Colômbia. Foto: ACNUR / B. Heger

Indígenas colombianas. Foto: ACNUR / B. Heger

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lança nesta segunda-feira (28) em sua sede em Paris o Ano Internacional das Línguas Indígenas.

O evento oficial é organizado conjuntamente com o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (UNDESA) e os membros do Comitê Diretivo.

Com tema “Línguas indígenas são importantes para o desenvolvimento sustentável, a construção da paz e a reconciliação”, o lançamento reunirá autoridades governamentais, representantes de povos indígenas, sociedade civil, academia, mídia, organizações de informação e memória, agências das Nações Unidas, instituições públicas de harmonização e documentação de línguas e membros do setor privado.

O evento tem como objetivo proporcionar um fórum global para um debate construtivo no qual palestrantes de alto nível e especialistas proeminentes abordarão novos paradigmas para salvaguardar, promover e fornecer acesso ao conhecimento e à informação para os versados nas línguas indígenas.

As línguas desempenham um papel crucial no dia a dia das pessoas, não apenas como uma ferramenta de comunicação, educação, integração social e desenvolvimento, mas também como um repositório para a identidade única, a história cultural, as tradições e a memória de cada pessoa. No entanto, apesar de seu imenso valor, as línguas em todo o mundo continuam a desaparecer em um ritmo alarmante.

Com isso em mente, as Nações Unidas declararam 2019 como o Ano das Línguas Indígenas (IY2019) a fim de aumentar a conscientização sobre elas, não apenas para beneficiar as pessoas que falam essas línguas, mas também para outras pessoas apreciarem a importante contribuição que elas dão para a rica diversidade cultural do nosso mundo.


Comente

comentários