Evento em São Paulo inaugura Cátedra UNESCO para Sustentabilidade dos Oceanos

Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrado na semana passada (5), foram inauguradas atividades da Cátedra UNESCO para a Sustentabilidade dos Oceanos, com a realização do evento “O Futuro dos Oceanos”, no auditório do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista.

O objetivo é promover um sistema integrado de pesquisa, treinamento, informação e documentação sobre os oceanos. A expectativa é de que seja facilitada a colaboração entre pesquisadores de reconhecimento internacional e da USP, bem como entre instituições brasileiras e de outros países da América Latina e do Caribe.

Redução do nível de oxigênio dos oceanos afeta a vida marinha. Foto: ONU

Redução do nível de oxigênio dos oceanos afeta a vida marinha. Foto: ONU

Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrado na semana passada (5), foram inauguradas atividades da Cátedra UNESCO para a Sustentabilidade dos Oceanos, com a realização do evento “O Futuro dos Oceanos”, no auditório do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista.

A nova integrante da rede internacional é lançada em momento oportuno para preparar ações para a Década Internacional das Ciências Oceânicas para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030).

No evento, o coordenador interino de Ciências Naturais da UNESCO, Fábio Eon, o professor do Instituto Oceanográfico (IO) da USP e coordenador da Cátedra, Alexander Turra, e o vice-diretor do IEA, Ary Plonski, explicaram o que é o Programa de Cátedras da UNESCO, a missão da nova cátedra e como ela é composta.

O Programa de Cátedras e Redes UNITWIN tem como objetivo a troca de conhecimentos e o espírito de solidariedade entre centros de excelência que trabalham temas prioritários para a UNESCO.

Participam da rede centenas de universidades, instituições, organizações governamentais e não governamentais ligadas à educação superior. O programa envolve treinamentos, pesquisas e outras atividades de produção de conhecimento.

O IEA e o IO são os responsáveis pelas atividades e pela gestão da Cátedra. Há também quatro instituições parceiras: Coordenação de Ciências Oceânicas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação; o Brazilian Future Ocean Panel (Painel Mar); Brazilian Coastal Benthic Habitats Monitoring (ReBentos); e SOS Mata Atlântica.

O objetivo é promover um sistema integrado de pesquisa, treinamento, informação e documentação sobre os oceanos. A expectativa é de que seja facilitada a colaboração entre pesquisadores de reconhecimento internacional e da USP, bem como entre instituições brasileiras e de outros países da América Latina e do Caribe.

A USP é responsável por fazer os arranjos necessários para a participação nos programas e nas atividades da UNESCO, de forma a estreitar a cooperação acadêmica internacional.

Onde for possível, a universidade deverá propiciar o engajamento no intercâmbio de professores, pesquisadores e estudantes de outras universidades no âmbito da estrutura do Programa de Cátedras UNITWIN-UNESCO.

A duração inicial dos trabalhos será de quatro anos, período que poderá ser renovado se houver a concordância da USP e da UNESCO.


Comente

comentários