Evento em Brasília marca início das obras de novo prédio da Casa da ONU

Participaram do evento representantes das agências que serão abrigadas no novo prédio e o coordenador residente do Sistema ONU no Brasil.

Funcionários e representantes de agências reunidos em frente à construção do novo prédio do Complexo Sergio Vieira de Mello. Foto: Maria Helena Souza/PNUD

Funcionários e representantes de agências reunidos em frente à construção do novo prédio do Complexo Sergio Vieira de Mello. Foto: Maria Helena Souza/PNUD

Na manhã desta segunda-feira (27) uma pequena cerimônia informal marcou o início das obras do novo prédio que será construído no Complexo Sergio Vieira de Mello, popularmente conhecido como a Casa da ONU no Brasil. O novo prédio será o segundo a ser construído no complexo e irá abrigar as instalações do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), da Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

“Com este novo prédio, teremos realmente uma Casa das Nações Unidas no Brasil, com a estrutura que a ONU merece”, afirmou Jorge Chediek, coordenador do Sistema ONU no Brasil e representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Harold Robinson, representante residente do UNFPA e um dos idealizadores do projeto, complementou dizendo que “isso marca o começo de uma nova etapa do Sistema ONU no Brasil e mostra o compromisso de longo prazo que a organização tem com o país”.

Após os discursos, os representantes residentes das agências que serão abrigadas no prédio – Robinson, do UNFPA; Denise Hamú, do PNUMA; Georgiana Braga-Orillard, do UNAIDS; e Nadine Gasman, da ONU mulheres – cortaram uma fita azul das obras e inauguraram uma placa simbólica na futura pedra fundamental do prédio.

A Casa da ONU no Brasil, assim como outros complexos semelhantes das Nações Unidas espalhados pelo mundo, trabalha sob o conceito de “instalações comuns” a várias agências, fundos e escritórios da ONU. Esse conceito faz parte de um componente importante do Programa de Reforma das Nações Unidas, lançado há mais de uma década. A atuação conjunta de seus diversos organismos em um país tem como objetivo estreitar os laços entre os programas da ONU e promover uma atuação unificada, reduzindo também os custos operacionais do Sistema.

A construção do complexo teve início em outubro de 2011. O terreno situado no Setor de Embaixadas Norte, em Brasília, tem 22.500 m2. Na primeira etapa, foram utilizados cerca de 3.100 m2 de área total de construção, dos quais 2.850m2 pertencem ao prédio Zilda Arns, o primeiro prédio do complexo que já abriga PNUD, Programa de Voluntários das Nações Unidas (VNU), Departamento de Segurança das Nações Unidas (UNDSS) e Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS) e foi inaugurado em 14 de novembro de 2012.

O novo prédio do complexo terá 1.622 m2, com sua inauguração prevista para setembro de 2015. A execução das obras de ambos os prédios são de responsabilidade do UNOPS.