Evento em Boa Vista fomenta desenvolvimento local em contexto de fluxos migratórios

A inclusão socioeconômica de parcela da comunidade em situação de vulnerabilidade, composta principalmente por brasileiros e migrantes venezuelanos, foi o foco do evento Inspira Boa Vista, realizado no início de agosto (3 e 4) na capital de Roraima.

Promovido pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e pela Funcação IOCHPE, com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), entre outros parceiros, o encontro promoveu atividades diversas nas áreas de inovação, criatividade, economia colaborativa e economia digital.

A iniciativa, de acesso gratuito, busca tornar-se referência na cooperação entre agentes públicos, organizações sociais e mercado privado. Foto: Adriana Duarte

A iniciativa, de acesso gratuito, busca tornar-se referência na cooperação entre agentes públicos, organizações sociais e mercado privado. Foto: Adriana Duarte

A inclusão socioeconômica de parcela da comunidade em situação de vulnerabilidade, composta principalmente por brasileiros e migrantes venezuelanos, foi o foco do evento Inspira Boa Vista, realizado no início de agosto (3 e 4) na capital de Roraima.

Promovido pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e pela Funcação IOCHPE, com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), entre outros parceiros, o encontro promoveu atividades diversas nas áreas de inovação, criatividade, economia colaborativa e economia digital.

A iniciativa, de acesso gratuito, busca tornar-se referência na cooperação entre agentes públicos, organizações sociais e mercado privado. O objetivo é somar forças dessas áreas para promover o desenvolvimento de capital humano e a construção de capacidades locais, com enfoque em empreendedorismo.

O encontro faz parte da atuação do PNUD para promover o desenvolvimento local em contextos de crescente fluxo migratório.

De acordo com seu mandato, focado no desenvolvimento humano e na redução das desigualdades, o PNUD iniciou, em 2018, o projeto “Fortalecimento da reintegração socioeconômica e promoção de oportunidades de desenvolvimento inclusivo para migrantes no Brasil”.

Ainda naquele ano, foram realizados, em parceria com governo federal, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e setor privado, seminários para sensibilizar empresas locais para a inclusão de migrantes em sua força de trabalho.

Em 2019, o PNUD iniciou sua ação-piloto em Boa Vista. Nessa primeira etapa, a iniciativa prioriza a criação de metodologias voltadas à promoção do desenvolvimento local em contextos de migração, fortalecendo capacidades e oportunidades especialmente para as populações mais vulneráveis.

Serão desenvolvidas ações focadas nos eixos de educação, geração de renda, inclusão produtiva e promoção de convivência, fortalecendo as perspectivas de desenvolvimento humano inclusivo para os migrantes venezuelanos que chegam ao território nacional e para os brasileiros residentes nas comunidades mais afetadas pelo fluxo migratório.

O projeto está alinhado com a implementação da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, mais precisamente o ODS 16 (“Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas”).

No âmbito dessa iniciativa, dois dos parceiros do PNUD Brasil são o CIEDS, organização da sociedade civil focada na transformação de comunidades por meio de soluções sociais que geram renda, saúde, educação e confiança no futuro; e a Fundação IOCHPE, organização sem fins lucrativos, que há 30 anos desenvolve dois programas — FORMARE, com foco na educação profissional inicial de adolescentes, e Instituto Arte na Escola, voltada para a formação continuada de professores de arte-educação de toda educação básica.

O evento Inspira Boa Vista faz parte do conjunto de atividades locais que as instituições pretendem desenvolver.

Assista ao vídeo: