Estudo da ONU mostra que cerca de 70% dos telefones com tecnologia ‘mãos livres’ não funcionam corretamente

Dos aparelhos testados pela agência da ONU, apenas 30% foram aprovados. A seleção ajudará consumidores e fabricantes de veículos a escolher aparelhos realmente aptos para uso em veículos e mais seguros para evitar acidentes de trânsito.

Homem usa dois celulares ao mesmo tempo enquanto dirige. A tecnologia mãos livres permite o motorista atender as chamadas através do sistema do carro, mas ao não funcionar, pode provocar acidentes. Foto: Wikicommons/Micgryga (CC)

Homem usa dois celulares ao mesmo tempo enquanto dirige. A tecnologia mãos livres permite Ao motorista atender as chamadas através do sistema do carro, mas ao não funcionar, pode provocar acidentes. Foto: Wikicommons/Micgryga (CC)

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) da ONU publicou, nesta quinta-feira (6), uma ‘lista segura’ contendo telefones celulares que são compatíveis com os sistemas de telefonia ‘Bluetooth mãos livres’ em veículos. A relação ajudará os consumidores e fabricantes de automóveis a determinar quais celulares são realmente aptos para oferecer o serviço de conversa por voz de alta qualidade sem a necessidade de atender as chamadas ou segurar o aparelho celular.

Dos celulares testados em 2014, apenas 30% foram aprovados. O restante exibiu problemas no desempenho, perceptíveis para o motorista e o parceiro de conversa. Os telefones com pior performance mostraram alguns defeitos graves, como distorção da conversa e ausência de conexão com o veículo. Para os especialistas, estes defeitos podem gerar acidentes de trânsito, ao incentivar os motoristas a tentar solucionar o problema enquanto dirigem.

Produzida a pedido das montadoras de automóveis, a lista tem o intuito de responder à grande variação observada no comportamento dos telefones quando operam dentro de terminais de mãos livres (HFT) instalados nos carros. Esta oscilação levou as montadoras a dedicar uma quantidade significativa de tempo e dinheiro na realização de testes, que duravam um período muito breve, suficiente para o lançamento de um novo software ou lançamento de um novo dispositivo.

A lista tem como objetivo de incentivar aos fabricantes de telefones celulares a cumprirem os requisitos de relevância de padrões da UIT e participar de eventos de teste da UIT. Para a agência da ONU, a uso desses dispositivos não podem comprometer o conforto e segurança dos motoristas.


Comente

comentários