Esporte como ferramenta para a diversidade, a inclusão e a paz em discussão em Cúpula da ONU

Para o alto representante para a Aliança das Civilizações da ONU, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, o esporte une pessoas de todos os credos, culturas e idiomas.

O esporte deve ser usado para a paz, afirma ONU. Foto: Agência Brasil/Tânia Rêgo

O esporte deve ser usado para a paz, afirma ONU. Foto: Agência Brasil/Tânia Rêgo

Funcionários da ONU, atletas e jovens se reuniram na sede das Nações Unidas, em Nova York, nesta quinta-feira (22), para discutir como o mundo dos esportes pode contribuir na busca da diversidade e da inclusão, e na construção da paz e do desenvolvimento.

“Devemos olhar para o mundo dos atletas para encontrar estratégias construtivas sobre como superar estes desafios”, disse o alto representante para a Aliança das Civilizações das Nações Unidas, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, na abertura da Cúpula Mundial dos Valores do Esporte para a Paz e o Desenvolvimento, que se encerra nesta sexta-feira (23) .

“Imagine se o mundo inteiro fosse assim: uma comunidade global onde qualquer um pudesse jogar e onde a inclusão social não fosse determinada pelo tamanho, cor, raça, língua, credo ou qualquer outra coisa. As pessoas participariam simplesmente por causa de seu interesse, paixão e habilidade. O amor ao jogo unificaria todas as pessoas, todos os companheiros de equipe. Nada mais importaria.”

Al-Nasser lembrou ainda que o esporte une pessoas de todos os credos, culturas e línguas, e que as equipes esportivas transcendem fronteiras físicas, culturais e educacionais. O esporte, disse, “transmite valores como disciplina, sacrifício, solidariedade, coragem e ética”.