Espírito olímpico é exemplo para as relações internacionais, diz chefe da ONU em Sochi

Ban Ki-moon discursa na abertura da Olimpíada de Inverno na Rússia e se reúne com líderes mundiais para discutir aquecimento global, desenvolvimento sustentável e crise na Síria.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em Sochi. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

O espírito olímpico de fair play, respeito mútuo e competição amigável “dissolve barreiras” e é um exemplo para as relações internacionais, afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, durante a abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, na Rússia, nesta sexta-feira (7).

“Pela paz e por uma trégua entre as partes em conflito em todo o mundo. Pelos direitos humanos e o fim da discriminação. Por uma vida digna para todos. Juntos, vamos celebrar o esporte e a solidariedade”, disse.

Ban está aproveitando a ida a Sochi para se reunir com líderes mundiais que acompanham a cerimônia de abertura, além de autoridades esportivas.

Em uma conversa com o presidente chinês, Xi Jinping, os dois ressaltaram a importância do esporte para a promoção da paz e do desenvolvimento. Eles também trataram do desenvolvimento sustentável e das mudanças climáticas. Ban agradeceu o apoio chinês para estimular a solução política para a crise na Síria e seu papel de liderança no desarmamento nuclear na península coreana.

O chefe da ONU também se reuniu com o presidente do Comitê Paraolímpico Internacional, Philip Craven, destacando sua importância na promoção da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, que adotou o esporte como uma forma de criar sociedades que valorizam a diversidade e a inclusão.