Especialistas em ‘clima espacial’ se encontram em workshop da ONU

Cerca de 150 cientistas de 30 países se encontram em Fukuoka, Japão, para avaliar o estado dos instrumentos de meteorologia espacial com o objetivo de melhorar o avanço de pesquisas do clima espacial.

Encontro de cientistas especializados em clima espacial acontece esta semana em workshop realizado no Japão. Foto: UNOOSA

Encontro de cientistas especializados em clima espacial acontece esta semana em workshop realizado no Japão. Foto: UNOOSA

Entre 2 e 6 de março, cerca de 150 cientistas de 30 países se encontram em Fukuoka, Japão, para avaliar o estado dos instrumentos de meteorologia espacial com o objetivo de melhorar o avanço de pesquisas do clima espacial. Eles participam do Workshop ONU/Japão sobre Clima Espacial, promovido pelo Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Sideral (UNOOSA).

O clima espacial, ou efeitos do Sol próximo à Terra, podem causar rompimentos e falhas de satélites de comunicação em órbita geoestacionária, ou até mesmo danificar gravemente infraestruturas terrestres.

O especialista do UNOOSA em Aplicações Espaciais, Takao Doi, um ex-astronauta e veterano em duas missões de voos espaciais, afirma que “compreender e eventualmente ser capaz de prever o clima espacial não é apenas de interesse científico, mas também tem valor econômico, ajudando a proteger o espaço e infraestruturas terrestres como satélites, usinas de energia elétrica e oleodutos que são suscetíveis aos efeitos do clima espacial”.

O workshop também vai rever as atividades de cooperação internacional na abordagem de assuntos relacionados com o espaço-tempo, visando à possibilidade de uma maior cooperação no sentido de capacidade de monitoramento do espaço-tempo global. Esse recurso também será necessário para a futura exploração humana do Sistema Solar, quando os astronautas viajarem além do campo magnético da Terra.

Organizado pelo Centro Internacional de Ciência e Educação de Clima Espacial (ICSWSE), da Universidade de Kyushu, em nome do governo do Japão, o workshop está sendo realizado com o apoio da Iniciativa Clima Espacial Internacional (ISWI), um programa internacional de cooperação para os avanços em pesquisas de clima espacial.