Especialistas da ONU afirmam que diversidade cultural não deve ser usada para infringir os direitos humanos

Na véspera da comemoração do Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, especialistas em direitos humanos das Nações Unidas afirmaram que a defesa da diversidade cultural anda lado a lado ao respeito pelo indivíduo e não deve ser usada para infringir os direitos humanos.

Especialistas da ONU afirmam que diversidade cultural não deve ser usada para infringir os direitos humanosNa véspera da comemoração do Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, comemorado dia 21 de maio, especialistas em direitos humanos das Nações Unidas afirmaram que a defesa da diversidade cultural anda lado a lado ao respeito pelo indivíduo e não deve ser usada para infringir os direitos humanos. O grupo de especialistas, reportando-se para o Conselho de Direitos Humanos da ONU, sediado em Genebra (Suíça), lembrou os Estados-Membros sua responsabilidade sob a lei internacional de criar um ambiente que conduza à diversidade cultural e ao gozo de seus direitos.

De acordo com a declaração, “todas as pessoas, incluindo minorias nacionais, étnicas, religiosas, linguísticas e aquelas baseadas em outros atributos, assim como os indígenas, tem o direito de se expressar”. Isso inclui a criação e disseminação de seu trabalho na língua que escolherem; acesso a educação de qualidade que respeite completamente a sua identidade cultural; participação na vida cultural de sua escolha; e a condução de suas próprias práticas culturais. “Os valores universais dos direitos humanos devem servir como uma ponte entre todas as culturas e não devem ser subservientes a quaisquer normas sociais, culturais ou religiosas”, concluem.

Informações complementares, em inglês, podem ser acessadas clicando aqui.