Espaço de proteção a crianças e adolescentes venezuelanos é inaugurado em Manaus

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a organização não governamental Aldeias Infantis SOS inauguram nesta quarta-feira (11) o espaço “Súper Panas” no abrigo Alfredo Nascimento, em Manaus (AM).

O Súper Panas — que significa “super amigos” em espanhol — é uma estratégia de educação e proteção do UNICEF que visa desenvolver atividades de educação, prevenção, proteção e de resposta a vulnerabilidades, violências, abuso e exploração de crianças e adolescentes.

Crianças indígenas waraos brincam no Súper Panas apoiado pelo UNICEF no abrigo Janakoida, em Pacaraima, Roraima, perto da fronteira com a Venezuela. Crédito: UNICEF/Hiller.

Crianças indígenas waraos brincam no Súper Panas apoiado pelo UNICEF no abrigo Janakoida, em Pacaraima, Roraima, perto da fronteira com a Venezuela. Crédito: UNICEF/Hiller.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a organização não governamental Aldeias Infantis SOS inauguram nesta quarta-feira (11) o espaço “Súper Panas” no abrigo Alfredo Nascimento, em Manaus (AM).

O Súper Panas — que significa “super amigos” em espanhol — é uma estratégia de educação e proteção do UNICEF que visa desenvolver atividades de educação, prevenção, proteção e de resposta a vulnerabilidades, violências, abuso e exploração de crianças e adolescentes.

O Alfredo Nascimento é o maior abrigo para pessoas refugiadas e migrantes do Amazonas, totalmente dedicado ao abrigamento de indígenas do povo Warao. Atualmente, vivem no local 516 pessoas, sendo 123 mulheres, 118 homens e 275 crianças.

No trabalho desenvolvido nesses espaços, busca-se evidenciar as situações que demandam ações de proteção e identificação precoce de casos, assim como o desenvolvimento de atividades de apoio psicossocial, além de contribuir com as ações voltadas à promoção de saúde, saneamento e higiene.

Em 2019, o UNICEF iniciou as atividade do Súper Panas — Espaço Integrado e Seguro para Crianças e Adolescentes — em diversos abrigos e também em espaços da Operação Acolhida do governo federal em Roraima, no Amazonas e no Pará.

Atualmente, os espaços funcionam em parceria com a Aldeias Infantis SOS. A equipe atuante nesses espaços conta com assistente social, psicólogo, educadores e monitores. Metade desse grupo é composta por profissionais venezuelanos, inclusive do povo indígena Warao.

No abrigo Alfredo Nascimento, além do aumento da equipe, a estrutura do Súper Panas foi ampliada, passando a ocupar todo o segundo andar da Igreja Católica Santa Margarida de Cortona. Na nova estrutura, o Súper Panas passa a ocupar quatro salas e um salão, onde promoverá atividades a partir das classificações etárias das crianças e dos adolescentes.

O Súper Panas do Alfredo Nascimento deverá ser um espaço para todos os meninos e meninas Waraos que vivem no abrigo. A expectativa é de que o espaço realize uma média de 200 atendimentos de crianças e adolescentes por dia, desenvolvendo atividades complementares à educação formal ofertada pelas escolas municipais e estaduais da região.

Além do Súper Panas do abrigo Alfredo Nascimento, o UNICEF, em parceria com a Aldeias Infantis SOS, desenvolve atividades de proteção e educação por meio do Súper Panas no PRA Rodoviária, Pitrig e abrigo Tarumã.