Esforços de segurança alimentar em Bangladesh recebem apoio da ONU por mais um ano

Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) decidiu estender o seu programa nacional em Bangladesh até o final de 2011, de modo a prestar apoio aos 2,1 milhões de pessoas famintas, desnutridas e vulneráveis no país do sul da Ásia.

Esforços de segurança alimentar em Bangladesh recebem apoio da ONU por mais um ano O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) decidiu estender o seu programa nacional em Bangladesh até o final de 2011, de modo a prestar apoio aos 2,1 milhões de pessoas famintas, desnutridas e vulneráveis no país do sul da Ásia.

A operação inclui programas para reduzir a desnutrição e melhorar a segurança alimentar das famílias extremamente pobres no país, declarou o PMA em um comunicado à imprensa.

O apoio também continuará a ser estendido para aumentar a capacidade de recuperação das comunidades atingidas por desastres, através de projetos de alimento por trabalho e alimento por dinheiro, bem como para realizar a transferência gradual do Programa de Alimentação Escolar para o Governo, acrescentou a agência.

“A prorrogação por um ano do programa nacional em curso não só irá reforçar a nossa parceria com o Governo do Bangladesh, mas também o apoio na realização dos seus Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)”, disse Christa Rader, Representante do PMA em Bangladesh.

Os ODM são metas estabelecidas pelos líderes mundiais para reduzir a pobreza extrema e a fome, a mortalidade materna e infantil, uma série de doenças e a falta de acesso à educação e cuidados médicos, até 2015.

Como parte de seus esforços em Bangladesh, o PMA tem apoiado há 30 anos o programa de Desenvolvimento de Grupos Vulneráveis (VGD, em inglês) do Governo, o maior projeto de rede de segurança no país.

Na nova estratégia nacional, o programa de distribuição de alimentos do PMA, sob a gerência do VGD, vai ser extinto até o final deste ano. O Governo aumentou suas contribuições em comida e em dinheiro ao VGD e cobrirá as necessidades previamente preenchidas pelo PMA.