Escritório da ONU participa de seminário em SP sobre Justiça e segurança pública

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou do seminário “Violência e Administração de Conflitos”, realizado em agosto (de 20 a 22) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo (SP). O objetivo foi fomentar produções e debates acerca de temas como punição, justiça, segurança pública, violência e os atuais desafios enfrentados nessas áreas.

Durante o evento, o especialista em monitoramento e avaliação do UNODC, Vinícius Couto, participou da mesa redonda “Estratégias de Controle do Crime” e apresentou o Índice de Compliance da Atividade Policial (ICAP), tecnologia desenvolvida pelo UNODC e aplicada nos estados do Rio Grande do Sul e do Paraná. O índice acompanha o uso da força policial e é baseado nos parâmetros internacionais das Nações Unidas para o tema.

UNODC participou do seminário "Violência e Administração de Conflitos", realizado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

UNODC participou do seminário “Violência e Administração de Conflitos”, realizado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou do seminário “Violência e Administração de Conflitos”, realizado em agosto (de 20 a 22) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo (SP). O objetivo foi fomentar produções e debates acerca de temas como punição, justiça, segurança pública, violência e os atuais desafios enfrentados nessas áreas.

O evento foi organizado pelo Grupo de Pesquisa sobre Violência e Administração de Conflitos (GEVAC) e contou com a participação de pesquisadores e professores universitários em conferências, grupos de trabalho e mesas redondas.

Durante o evento, o especialista em monitoramento e avaliação do UNODC, Vinícius Couto, participou da mesa redonda “Estratégias de Controle do Crime” e apresentou o Índice de Compliance da Atividade Policial (ICAP), tecnologia desenvolvida pelo UNODC e aplicada nos estados do Rio Grande do Sul e do Paraná. O índice acompanha o uso da força policial e é baseado nos parâmetros internacionais das Nações Unidas para o tema.

O ICAP foi concebido pelo UNODC, com o apoio técnico do sistema de análises qualitativas e quantitativas de dados da Sphinx Brasil (IQ2), e é formado por 27 indicadores, agrupados em três dimensões: gestão da informação e atuação em rede com os órgãos de controle interno e externo; transparência e controle público de dados e informações; e processamento administrativo e pré-processual.

O índice também teve validação prévia do Observatório Estadual da Segurança Pública, vinculado à Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS).

Criado em 2009, o GEVAC reúne pesquisadores em diversos níveis de formação com a finalidade de produzir conhecimento e intervir no debate público. Os temas são trabalhados na perspectiva de uma sociologia política dos conflitos e de suas formas de administração, em quatro linhas de pesquisa: políticas de segurança, justiça e penais; conflitos, manifestações de violência e transformações sociais; formas estatais de controle e gestão da violência; e segurança pública.