Escritório da ONU leva infraestrutura de saúde, transporte e educação para mais de 80 países

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Em 2017, o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) realizou a concepção, construção ou reabilitação de 2,3 mil quilômetros de estradas, 243 clínicas, 74 hospitais e 35 escolas. Presente em mais de 80 países, a agência da ONU divulgou neste mês os resultados de seu trabalho, analisados no Relatório de Sustentabilidade 2017 “Ações com Impacto”.

Projeto de construção e capacitação do UNOPS e da OIT no Haiti. Foto: UNOPS/Claude-André Nadon

Projeto de construção e capacitação do UNOPS e da OIT no Haiti. Foto: UNOPS/Claude-André Nadon

Em 2017, o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) realizou a concepção, construção ou reabilitação de 2,3 mil quilômetros de estradas, 243 clínicas, 74 hospitais e 35 escolas. Presente em mais de 80 países, a agência da ONU divulgou neste mês os resultados de seu trabalho, analisados no Relatório de Sustentabilidade 2017 “Ações com Impacto”.

No ano passado, a instituição administrou 1,8 bilhão de dólares para projetos nas áreas de sustentabilidade, compras sustentáveis e desenvolvimento de infraestrutura. Recursos vinham de governos e parceiros que confiaram na agência da ONU.

Um dos projetos de destaque da publicação do UNOPS é implementado na Guatemala, onde o organismo apoia o governo na aquisição de medicamentos. Em 2017, a agência ajudou o Instituto Guatemalteco de Segurança Social (IGSS) a abastecer 124 hospitais e centros de saúde em todo o país com mais de 370 remédios. Por meio de processos de compras transparentes e eficientes, o IGSS estimou uma economia de 155 milhões de dólares, o que representou uma redução de aproximadamente 55% em relação aos custos iniciais previstos.

Outro exemplo é o projeto de modernização da agricultura familiar no Paraguai. Desde 2014, o UNOPS dá suporte a um conjunto de programas das autoridades para reabilitar mais de 40 mil hectares de terras agrícolas. A iniciativa tornou possível melhorar a segurança alimentar, a renda e a subsistência de cerca de 120 mil pessoas.

Igualdade de gênero no Brasil

No Brasil, o escritório trabalha com outras agências da ONU e os governos federal, estaduais e municipais apoiando a construção de centros socioeducativos, elaborando projetos para hospitais universitários e criando metodologias de orçamento para obras de patrimônio histórico.

O UNOPS também trabalha na construção de centros de assistência para mulheres vítimas de violência de gênero. Outras frentes de atuação do organismo internacional no Brasil incluem a elaboração de modelos de financiamento adequados para equipamentos públicos urbanos, a gestão hospitalar e os processos de compras de medicamentos.

Para cada projeto, o UNOPS segue três abordagens principais para que seus parceiros e países alcancem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): fortalecer as capacidades dos governos de “fazer mais com menos”; ajudar as pessoas a atingir suas metas individuais, locais, nacionais e globais; e apoiar as nações na melhoria de sua eficácia.

Acesse o relatório na íntegra clicando aqui.


Mais notícias de:

Comente

comentários