Escritório da ONU lança livro sobre infraestrutura hospitalar na América Latina

O Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS) lançou neste mês a versão digital do livro “Arquitetura para a Saúde na América Latina”, disponibilizado gratuitamente para o público.O livro apresenta experiências de dez países — Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México, Peru, Uruguai e Venezuela — e aborda conhecimentos sobre planejamento, projeto e construção sustentável e inovadora de edifícios hospitalares.

Livro aborda desafios de infraestrutura para a prestação adequada de serviços de saúde. Imagem: UNOPS/Reprodução

Livro aborda desafios de infraestrutura para a prestação adequada de serviços de saúde. Imagem: UNOPS/Reprodução

O Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS) lançou neste mês a versão digital do livro “Arquitetura para a Saúde na América Latina”, disponibilizado gratuitamente para o público. Organizada pela agência da ONU em conjunto com a Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH), a publicação discute desafios de infraestrutura para a prestação adequada de serviços de saúde.

O livro apresenta experiências de dez países — Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México, Peru, Uruguai e Venezuela — e aborda conhecimentos sobre planejamento, projeto e construção sustentável e inovadora de edifícios de saúde, como hospitais, clínicas e centros de atendimento. Iniciativas de outros países da América Central e do Caribe também são debatidas no volume.

O objetivo da publicação é compartilhar discussões sobre casos emblemáticos, bem como apresentar um panorama regional dos problemas do setor de infraestrutura hospitalar pública. A versão virtual analisa os contextos históricos, sociais, demográficos, ambientais e institucionais, além de propor soluções para melhorar o investimento estatal. Com a divulgação do material, o UNOPS espera sistematizar boas práticas sobre o tema.

O documento também alerta para a lacuna existente entre o fornecimento limitado de infraestrutura física e os serviços de saúde de qualidade. O problema tende a se agravar, sobretudo tendo em vista a crescente demanda e a necessidade de reformas nos sistemas nacionais de saúde, para ampliar o acesso de populações remotas e vulneráveis aos cuidados primários. Além da ABDEH e do UNOPS, outras instituições e profissionais participaram da concepção do livro.

Baixe a publicação em versão digital clicando aqui.