Escritório da ONU atualiza ferramenta global para coleta de dados sobre drogas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) reuniu cerca de 100 especialistas em Viena, na Áustria, para atualizar uma ferramenta internacional de coleta de dados sobre drogas, o Questionário do Relatório Anual (ARQ). O foco da reunião ocorrida em agosto foi modernizar o questionário, levando em conta a rápida transformação do mercado de entorpecentes no mundo.

Além de auxiliar na identificação de medidas para apoiar os países ao reportar sua situação no que se refere às drogas, a reunião ajudará o UNODC a finalizar uma proposta sobre um novo questionário e uma lista de prioridades que serão apresentadas à Comissão de Narcóticos (CND, na sigla em inglês).

O foco da reunião foi a modernização da ferramenta, levando em conta a rápida mudança na natureza do problema das drogas no mundo. Foto: EBC

O foco da reunião foi a modernização da ferramenta, levando em conta a rápida mudança na natureza do problema das drogas no mundo. Foto: EBC

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) reuniu cerca de 100 especialistas em Viena, na Áustria, com o objetivo de discutir a atualização de uma ferramenta internacional de coleta de dados sobre drogas, o Questionário do Relatório Anual (ARQ).

O foco da reunião ocorrida em agosto foi modernizar o questionário, levando em conta a rápida transformação do mercado de drogas no mundo. Foram consideradas questões como diversificação das drogas e implicações para a saúde, prevenção e tratamento, bem como novas formas de tráfico e crescente demanda da comunidade internacional para compreender melhor a relação entre drogas, corrupção e fluxos financeiros ilícitos.

Durante as consultas técnicas, os especialistas apresentaram sugestões e críticas para a elaboração de um questionário melhorado. Além de auxiliar na identificação de medidas práticas para apoiar as capacidades dos países em reportar sua situação em relação às drogas, a reunião ajudará o UNODC a finalizar uma proposta sobre um novo questionário e uma lista de prioridades para aumento de capacidades que serão apresentadas à Comissão de Narcóticos (CND, na sigla em inglês).

Ao comemorar a conclusão bem-sucedida da reunião, Angela Me, chefe do Departamento de Pesquisa e Análise de Tendências do UNODC, disse que os especialistas forneceram importantes ideias de como melhorar a evidência em assuntos relacionados às drogas.

A missão da pesquisa do UNODC é fornecer a melhor evidência possível para apoiar a tomada de decisões, um objetivo que só pode ser alcançado com o apoio e a contribuição de especialistas nacionais em sistemas de informação sobre drogas, disse Angela. “Reuniões como esta nos ajudam a construir uma forte comunidade de especialistas nacionais que podem fornecer as informações imparciais que o mundo está pedindo.”

O processo de desenvolvimento de um novo ARQ teve início no fim de 2017, com uma consulta eletrônica global na qual foram envolvidos Estados-membros, sociedade civil e organizações internacionais. Em seguida, foi realizada uma primeira reunião do Grupo de Trabalho de Especialistas, em janeiro de 2018. Outra consulta eletrônica global sobre o novo esboço do ARQ foi realizada em agosto de 2019, após a qual foi realizada a segunda reunião do Grupo de Trabalho de Especialistas, em agosto de 2019.

Algumas atividades ainda são necessárias para finalizar o ARQ, incluindo um exercício-piloto. O novo ARQ deverá ser submetido à CND em 2020. Se aprovado pela Comissão de Narcóticos, espera-se que o questionário entre em funcionamento e seja utilizado na coleta de dados em abril de 2021.