Escola Nacional de Administração Pública adere a movimento da ONU pela igualdade de gênero

Debate abordou desigualdades de gênero enfrentadas por servidores públicas dentro e fora das instituições onde trabalham. Foto: ONU Mulheres/Amanda Talamonte

A Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) oficializou na semana passada (13) a sua adesão ao movimento ElesPorElas (HeForShe, no original em inglês) da ONU Mulheres. Iniciativa visa engajar homens na luta pela igualdade de gênero. Cerimônia de formalização aconteceu na instituição de ensino e contou com um debate sobre medidas para ampliar a presença de mulheres em posições de liderança na política.

Entre os participantes, estavam a representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, e o presidente da ENAP, Francisco Gaetani, além de servidores que discutiram as desigualdades entre homens e mulheres dentro e fora das instituições onde trabalham.

Em documento que formalizou o apoio à iniciativa ElesPorElas, a ENAP se comprometeu a realizar formações de funcionárias públicas brasileiras e da América Latina para promover o acesso das mulheres a postos de gestão e de tomada de decisão. O centro de ensino também afirmou que realizará uma campanha contínua de conscientização sobre igualdade de gênero.

Outra frente de atuação da Escola Nacional será a capacitação dos formuladores e executores de políticas da Administração Pública Federal Brasileira — e de outros países latino-americanos. Objetivo é difundir conteúdos sobre paridade entre homens e mulheres, bem como abordar a evolução história dos direitos da população feminina.

A ONU Mulheres espera que o compromisso da ENAP com o movimento ElesPorElas seja o primeiro passo para um futuro em que o conceito de igualdade na administração pública seja regra e não, exceção.

Qualquer pessoa pode fazer parte do ElesPorElas. Para participar e apoiar a campanha, acesse www.elesporelas.org.