Escassez de alimentos causa evasão escolar nos campos do Sudão do Sul

Desde fevereiro deste ano, o número de matriculados caiu para cerca de 20 mil quando comparado aos 30 mil estudantes inscritos no ano passado, disse um oficial do ACNUR.

Um jovem refugiado sobe em uma árvore de lalop, próximo ao campo de Gendrassa, para colher folhas e bagas devido à escassez de alimentos. Foto: ACNUR/P. Rulache

Um jovem refugiado sobe em uma árvore de lalop, próximo ao campo de Gendrassa, para colher folhas e bagas devido à escassez de alimentos. Foto: ACNUR/P. Rulache

O registro escolar é uma das maiores vítimas da escassez de comida nos quatro campos de refugiados de Maban, que abrigam cerca de 125 mil pessoas, disse um oficial de educação da agência da ONU para os refugiados (ACNUR) no Sudão do Sul, Jockshan Foryoh, esta semana.

“Desde fevereiro deste ano, o número de matriculados caiu para cerca de 20 mil quando comparado aos 30 mil estudantes inscritos no ano passado”, disse ele.

A evasão escolar se tornou um grande problema no país, pois as crianças sacrificam sua educação e gastam seu tempo buscando comida para complementar as necessidades alimentares de sua família nos campos de refugiados.

Embora os líderes da comunidade tenham sido abordados pelo ACNUR com relação à frequência regular das crianças na escola, a resposta tem sido insignificante.

“A escassez de alimentos está impedindo as crianças de frequentarem a escola regularmente. Isso faz com que fracassem os nossos esforços para promover o desenvolvimento da criança, construir suas habilidades, capacidades e força desde a infância, passando pela adolescência e chegando ao início da vida adulta”, disse Foryoh. “Se nós não formos capazes de manter as crianças na escola, 2014 será um ano perdido.”

Por mais de um ano, Foryoh conduziu intervenções do ACNUR na área da educação, incluindo o melhoramento das salas de aula, que antes eram em tendas e agora são em estruturas semipermanentes; o fornecimento de artigos de papelaria e livros didáticos; o registro e o treinamento de professores; o fornecimento de cursos de inglês; e a emissão de uniformes para quase todos os alunos das escolas de refugiados.

Assista aqui a todos os vídeos sobre ações da ONU no Sudão do Sul e região.