Envolvimento comunitário é essencial na luta contra as drogas

Atividades de inclusão social, como danças e esportes, ajudam a promover conhecimento e afastar os jovens de substâncias ilícitas. Apoio familiar e da escola são fundamentais.

Danças, basquete de rua e diversas atividades comunitárias de promoção do bem-estar foram algumas das ações promovidas pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) em Ceilândia, no Distrito Federal, no Dia Mundial de Luta contra o Abuso de Drogas e Tráfico de Ilícitos (26/06). A iniciativa faz parte da ação global “A Saúde Mundial começa com Comunidades Sem Drogas.

Para o UNODC, as intervenções comunitárias geram responsabilidade coletiva na busca de soluções para o problema das drogas por discuti-lo de maneira inclusiva e participativa, especialmente entre os jovens. Não existe uma solução única e o envolvimento da família, de professores, serviços de saúde, líderes e membros das comunidades é essencial.

Todos os anos, cerca de 210 milhões de pessoas em todo o mundo usam drogas ilícitas. Em torno de 200 mil morrem em consequência do abuso dessas substâncias.