Enviado da ONU pede retomada de diálogo para acabar com conflitos em Mianmar

Representante do Secretário-Geral visita país e faz apelo por garantia de acesso de agentes humanitários a mais de 190 mil deslocados internos.

Distribuição de alimentos no campo de deslocados internos Thea Chaung, no estado de Rakhine, em Mianmar. Foto: OCHAO Assessor Especial do Secretário-Geral da ONU, Vijay Nambiar, apelou nesta quinta-feira (17) para que todas as partes do conflito em Mianmar trabalhem para aliviar as tensões, retomem o diálogo e garantam o acesso da ajuda humanitária aos afetados pela violência nos estados de Kachin e Rakhine.

Em comunicado, Nambiar ressaltou ter acabado de visitar o país, onde ao longo de quatro dias se reuniu com altos funcionários do governo, incluindo o Vice-Presidente, Sai Mauk Kham.

Durante as reuniões, Nambiar destacou a preocupação do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre os contínuos ataques em diferentes partes do país. Em Rakhine, mais de 115 mil pessoas foram deslocadas por causa da violência étnica. Já em Kachin, 75 mil pessoas fugiram de suas casas desde o início dos combates entre tropas do Governo e rebeldes em junho de 2011.

A ONU espera que as partes do conflito no norte de Kachin retomem o diálogo e que e o contínuo impasse, assim como o aumento das tensões, não atrapalhem o caminho para reforma do país.