Enviado da ONU para o Oriente Médio condena assassinato de jovem palestino em Jerusalém

“Não existe justificativa para a matança deliberada de civis – todos os civis”, disse Serry. “Os autores destes atos hediondos devem ser levados à justiça”, diz Robert Serry.

Mulher palestina passa em frente a um soldado israelense, na Jerusalém Oriental. Foto: IRIN News/Andreas Hackl

O Coordenador Especial das Nações Unidas para o Processo de Paz no Oriente Médio, Robert Serry, condenou veementemente o assassinato de um menino palestino em Jerusalém, e pediu a israelenses e palestinos que não agravem uma situação que já está tensa.

A declaração, emitida nesta quarta-feira (02) foi feito após o assassinato de Mohammed Abu Khdair, de 17 anos. Ele teria sido visto sendo forçado a entrar em um carro hoje cedo. Relatos da mídia dizem que seu corpo, parcialmente queimado, foi encontrado em uma floresta nos arredores de Jerusalém. A morte acontece logo após o recente assassinato de três adolescentes israelenses.

“Não existe justificativa para a matança deliberada de civis – todos os civis”, disse Serry. “Os autores destes atos hediondos devem ser levados à justiça.”